Repositório Digital

A- A A+

Narrativas de professores de surdos sobre a escrita de sinais

.

Narrativas de professores de surdos sobre a escrita de sinais

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Narrativas de professores de surdos sobre a escrita de sinais
Autor Silva, Erika Vanessa de Lima
Orientador Thoma, Adriana da Silva
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Cultura surda
Estudos culturais
Língua Brasileira de Sinais
Narrativa
Surdo
[en] Cultural Studies
[en] Deaf Culture
[en] Deaf Studies
[en] Narratives
[en] Sign Writing
Resumo A presente dissertação tem como objetivo analisar as narrativas de professores de surdos sobre a escrita da língua de sinais (ELS), que é o sistema de registro escrito da Língua Brasileira de Sinais. Para isso, foram realizadas entrevistas narrativas com nove profissionais que trabalham em escolas de surdos. A construção desta dissertação se deu entre os anos de 2011 e 2013 e durante o trabalho contatei com as escolas que tinham alunos surdos matriculados buscando aquelas que utilizavam a ELS em suas práticas escolares. Obtive o retorno de três escolas e nelas entrevistei professores e equipe diretiva. A pesquisa foi desenvolvida na perspectiva dos Estudos Surdos e dos Estudos Culturais em Educação, campos a partir dos quais utilizo os conceitos de narrativa, identidade, diferença e cultura, dialogando com autores como Hall (2007), Silva (2009), Perlin (2005), Stumpf (2005), Zappe (2010) e outros. A ELS é a escrita visual da língua de sinais e se situa na história da educação de surdos muito recentemente. A partir das respostas das entrevistas, foram feitos os seguintes agrupamentos temáticos: a importância da ELS; ELS como estratégia ou produção surda? e ELS no currículo escolar: surdos empoderados.
Abstract The intention of this dissertation is to analyse the narratives of deaf teachers about sign writing (SW). SW is the written system of the Sign Language. To achieve that, narrative interviews with nine different professionals that works in schools for deaf were made. The data was collected between 2011 and 2013 and, during the work, I searched schools that had deaf students enrolled, seeking those that use SW in their school practices. Three schools answered me and I interviewed their teachers and directive board. The perpective adopted in this research was the Deaf Studies and Cultural Studies in Education, and I use the concepts of narrative, identity, difference and culture that are in these perspective, using authors like Hall (2007), Silva (2010), Perlin (2005), Stumpf (2005), Zappe (2010) and others. The SW is the visual writing of the sign language and is part of the recent history of deaf education. Taking the answers of the interviews as an starting point, some thematic groups emerged: the importance of SW; SW as an strategy or deaf production? SW in the school curricula: deaf empowered.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/79675
Arquivos Descrição Formato
000902946.pdf (2.182Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.