Repositório Digital

A- A A+

Avaliação dos métodos de ensaio preconizados na NBR 15575-4/2010 quanto à estanqueidade à água aplicados em revestimentos de argamassa

.

Avaliação dos métodos de ensaio preconizados na NBR 15575-4/2010 quanto à estanqueidade à água aplicados em revestimentos de argamassa

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação dos métodos de ensaio preconizados na NBR 15575-4/2010 quanto à estanqueidade à água aplicados em revestimentos de argamassa
Autor Grochot, Bruna Maciel
Orientador Masuero, Angela Borges
Co-orientador Zucchetti, Lais
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Civil.
Assunto Engenharia civil
Resumo Este trabalho trata da avaliação de ensaios normatizados, do ponto de vista de estanqueidade, para a análise de revestimentos externos produzidos com argamassas industrializadas. A pesquisa bibliográfica foi base para seu desenvolvimento e, uma vez que inexistem normas que avaliam o desempenho quanto à estanqueidade de sistemas de revestimentos de argamassa conforme a necessidade deste trabalho, a mesma voltou-se para a NBR 15575-4/2010, que fornece subsídios para o desenvolvimento de avaliações de sistemas de vedação vertical. Esta Norma apresenta dois ensaios referentes à estanqueidade, abordados neste trabalho. O primeiro consistiu em fixar – em prismas – caixas com buretas anexadas e preenchê-las com água, para medir o volume infiltrado em um intervalo de tempo pré-determinado; este foi aplicado em três mini paredes de alvenaria, com revestimentos de argamassa (um fornecedor diferente para cada prisma) nas duas faces do volume. Ainda, foi aplicada uma camada de acabamento com tinta econômica, material com alta permeabilidade à água se comparada a tintas à base de resinas. O outro consistiu na fixação de uma câmara de estanqueidade que aplica simultaneamente jatos de ar e água constantes em um prisma com dimensões maiores, construído da mesma forma que as demais paredes (menores). Como estes dois ensaios fornecem dados acerca do desempenho quanto à estanqueidade do sistema e da argamassa de forma isolada, resolveu-se avaliá-la através de um teste destrutivo, o Método de Kelham (desenvolvido para avaliar o comportamento do concreto quanto à sucção de água), em busca de um ponto em comum entre as argamassas ensaiadas. Este método analisa a absortividade de corpos de prova extraídos dos prismas, pela submersão dos mesmos em água seguida de sua pesagem (em certos intervalos de tempo), para avaliar a evolução da absorção pelo material. Sua aplicação corroborou com os resultados dos demais ensaios: o revestimento argamassado sem um acabamento de baixa permeabilidade é altamente poroso e permeável. Assim, pôde-se chegar à conclusão que a falta de uma camada de tinta eficaz (de baixa permeabilidade) tem como consequência a entrada de água no conjunto. Concluiu-se também que, para a avaliação realizada neste trabalho, os ensaios preconizados na NBR 15575-4/2010 não foram totalmente eficazes para avaliar a estanqueidade dos sistemas de revestimentos de argamassa utilizados, fornecendo apenas indicativos do desempenho do sistema, uma vez que as descrições dos testes demonstraram-se deficientes em detalhamento e especificações.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/79761
Arquivos Descrição Formato
000896719.pdf (2.706Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.