Repositório Digital

A- A A+

Revestimento asfáltico : caracterização mecânica e volumétrica de concreto asfáltico enquadrado na faixa I da Prefeitura Municipal de Porto Alegre

.

Revestimento asfáltico : caracterização mecânica e volumétrica de concreto asfáltico enquadrado na faixa I da Prefeitura Municipal de Porto Alegre

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Revestimento asfáltico : caracterização mecânica e volumétrica de concreto asfáltico enquadrado na faixa I da Prefeitura Municipal de Porto Alegre
Autor Tamanini, Felipe Amador
Orientador Ceratti, Jorge Augusto Pereira
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Civil.
Assunto Engenharia civil
Resumo Este trabalho apresenta os resultados obtidos em uma pesquisa experimental, que visa avaliar as propriedades mecânicas e volumétricas de um concreto asfáltico (CA), cuja distribuição granulométrica está compreendida nos limites da Faixa I do Caderno de Encargos da Prefeitura Municipal de Porto Alegre (PMPA). Para o estudo foram utilizados agregados provenientes da britagem do granito, extraídos em uma pedreira localizada no bairro Lomba do Pinheiro em Porto Alegre, e ligante asfáltico CAP50/70. Tanto os agregados quanto o ligante asfáltico, foram cedidos por uma empresa de pavimentação desta capital, e coletados diretamente das correias dosadoras e tanques de armazenamento da usina de asfalto. Para os estudos, foi realizada a caracterização dos agregados e do ligante, segundo parâmetros indicados pela Secretaria Municipal de Obras e Viação (SMOV) e normas do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). Para análise do CA, os ensaios foram realizados no Laboratório de Pavimentação (Lapav) do Departamento de Engenharia Civil da URFGS, seguindo metodologia Marshall, e complementados pelo ensaio de resistência à tração (RT) e módulo de resiliência (MR). Foram determinadas também, as características volumétricas, estabilidade e fluência de uma mistura composta pela granulometria do projeto e teor de ligante de 4,5%, e, efetuada a comparação dos resultados de dano por umidade induzida do concreto asfáltico com CAP convencional, dopado e dopado envelhecido. A partir dos dados obtidos foi possível definir o projeto, atendendo os requisitos exigidos pela Secretaria Municipal de Obras e Viação de Porto Alegre. Ao final da pesquisa, observou-se que o mistura com 4,3% de ligante, 28,7% de brita 1”, 19,1% de brita 3/4" e 47,9% de pó de pedra, apresentou resultados satisfatórios para enquadramento na Faixa I da SMOV, e, em complemento, também à Faixa B do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). O CA é aplicável somente às camadas de ligação do pavimento segundo SMOV e DNIT.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/79769
Arquivos Descrição Formato
000896850.pdf (1.852Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.