Repositório Digital

A- A A+

O bebê imaginado na gestação : aspectos teóricos e empíricos

.

O bebê imaginado na gestação : aspectos teóricos e empíricos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O bebê imaginado na gestação : aspectos teóricos e empíricos
Outro título The imagined baby during pregnamcy: theoretical an empirical aspects
Outro título El bebé imaginado en el embarazo: aspectos teóricos y empíricos
Autor Ferrari, Andrea Gabriela
Piccinini, Cesar Augusto
Lopes, Rita de Cassia Sobreira
Resumo Com base na literatura, discute-se neste artigo a construção do bebê imaginado feita pela mãe durante a gestação. São apresentados relatos de quatro gestantes que no início do estudo se encontravam no terceiro trimestre gestacional. Elas foram entrevistadas, no final da gestação e no terceiro e oitavo mês de vida do bebê. Nestas entrevistas abordavam-se os sentimentos e expectativas sobre a maternidade e sobre o bebê. A partir da teorização psicanalítica analisaram-se os relatos das gestantes sobre o bebê imaginado no qual a mãe investe a sua libido no intuito de constituir espaço subjetivo para receber o bebê da realidade. A partir deste estudo sugere-se que o bebê imaginado tem um importante impacto para a futura interação mãe-bebê.
Abstract Based on the literature, the mother’s construction of the imagined baby during pregnancy is discussed. Reports of pregnant women who were in the third trimester of pregnancy at the beginning of the study are presented. They were interviewed at the end of pregnancy and in the baby’s third and eighth month. In these interviews the feelings and expectations concerning motherhood and the baby were explored. Based on psychoanalytic theory we analyzed the pregnant women’s reports concerning the imagined baby in whom the mother invests her libido in order to constitute a subjective space to receive the baby of reality. From this study it is suggested that the imagined baby has an important impact on the future mother-infant interaction.
Resumen Con base en la literatura, se discute en este artículo la construcción del bebé imaginado hecha por la madre durante el embarazo. Se presentan relatos de cuatro embarazadas que al inicio del estudio estaban en el tercer trimestre gestacional. Las entrevistas se hicieron al final del embarazo, en el tercer y octavo mes de vida del bebé. En estas entrevistas se abordaban los sentimientos y expectativas sobre la maternidad y sobre el bebé. A partir de la teoría psicoanalítica, se analizaron los relatos de las embarazadas sobre el bebé imaginado, en el que la madre invierte su libido con el objetivo de constituir un espacio subjetivo para recibir al bebé de la realidad. A partir de este estudio se sugiere que el bebé imaginado tiene un impacto importante para la futura interacción madre-bebé.
Contido em Psicologia em estudo. Maringá. Vol. 12, n.2 (maio./ago. 2007), p. 305-313.
Assunto Bebê
Gravidez
Imaginação
Maternidade
Relações mãe-filho
[en] Imagined baby
[en] Mother-infant interaction
[en] Pregnancy
[es] Bebé imaginado
[es] Embarazo
[es] Interacción madre-bebé
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/80108
Arquivos Descrição Formato
000683152.pdf (82.60Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.