Repositório Digital

A- A A+

Controle do mofo cinzento com Clonostachys rosea na produção de mudas de fúcsia

.

Controle do mofo cinzento com Clonostachys rosea na produção de mudas de fúcsia

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Controle do mofo cinzento com Clonostachys rosea na produção de mudas de fúcsia
Outro título Control of gray mold with Clonostachys rosea in the production of fuchsia cuttings
Autor Silvera-Pérez, Ana Elisa
Sanhueza, Rosa Maria Valdebenito
Duarte, Valmir
Santos, Henrique Pessoa dos
Felippeto, João
Resumo A eficácia de três estirpes de Clonostachys rosea no controle do mofo cinzento (MC) em fúcsia (Fuchsia speciosa) foi comparada. Em experimento em estufa em Porto Alegre, RS, a incidência do MC foi reduzida em 40, 73 e 80% com a aplicação das estirpes GSAL, GFO4 e G8 de C. rosea, em 2004, e em 83, 89 e 94%, respectivamente, em 2005. Em experimentos em estufa comercial de mudas em Vacaria, RS, nos dois anos, as plantas foram aspergidas semanalmente com: (1) com água + espalhante adesivo (0,01%); (2) aplicação sequencial com clorotalonil, folpet, oxicloreto de cobre, mancozeb, iprodione e thiram, a partir de 26 dias do plantio; (3) suspensão de conídios da estirpe GFO4, 39 vezes a partir dos 26 dias do transplantio; e (4) suspensão de GFO4, 29 vezes a partir dos 61 dias do transplantio. A redução da incidência e da severidade do MC nos tratamentos com C. rosea se equivaleu ao com fungicidas, sem efeito na fotossíntese ou condutância estomática. O número de mudas obtidas de plantas tratadas com C. rosea e fungicidas foi superior à testemunha em 2005.
Abstract The efficacy of three strains of C. rosea in the control of Gray Mold (GM) in fuchsia was compared. In a greenhouse experiment conducted in Porto Alegre, RS, the incidence of GM was reduced by 40, 73, and 80% with application of strains GSAL, GFO4, and G8 in 2004, and by 83, 89 and 94%, respectively, in 2005. Other experiments were conducted in the same years in a commercial crop of fuchsia grown from cuttings in a greenhouse in Vacaria, RS. The plants were sprayed weekly, as follows, with: (1) water plus a wetting agent, 0.01% (control); (2) chlorothalonil, folpet, copper, mancozeb, iprodione, and thiram beginning at 26 days after transplanting; (3) a conidial suspension of strain GFO4 of C. rosea applied 39 times beginning at 26 days after transplanting, and (4) GF04 conidial suspensions applied 29 times beginning at 61 days after transplanting. C. rosea reduced the incidence and severity of GM to levels similar to those in the fungicide-treated plants, and did not affect photosynthesis or stomatic conductance. The number of cuttings obtained from plants treated with C. roseum and fungicides was higher than the control in 2005.
Contido em Tropical Plant Pathology. Brasilia, DF. Vol. 35, n. 3 (May/June 2010), p. 163-169
Assunto Controle biologico
Doença de planta
Fuchsia speciosa
Fungo
Gliocladium roseum
Mofo cinzento
[en] Biological control
[en] Botrytis cinerea
[en] Fungicides
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/80314
Arquivos Descrição Formato
000759388.pdf (853.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.