Repositório Digital

A- A A+

Verificação do potencial biotecnológico de leveduras e fungos semelhantes a leveduras isoladas de macrófitas da Ilha da Pólvora, Rio Grande, RS, Brasil

.

Verificação do potencial biotecnológico de leveduras e fungos semelhantes a leveduras isoladas de macrófitas da Ilha da Pólvora, Rio Grande, RS, Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Verificação do potencial biotecnológico de leveduras e fungos semelhantes a leveduras isoladas de macrófitas da Ilha da Pólvora, Rio Grande, RS, Brasil
Autor Pagani, Danielle Machado
Orientador Silva, Patrícia Valente da
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Curso de Ciências Biológicas: Ênfase em Biologia Marinha e Costeira: Bacharelado.
Assunto Biotecnologia
Fungos
Leveduras
Macrófitas aquáticas
Rio Grande do Sul, Litoral sul
[en] Biotechnological potential
[en] Enzymes
[en] Yeasts
Resumo As leveduras são fungos pertencentes aos filos Basidiomycota ou Ascomycota que possuem um grande potencial biotecnológico. No presente estudo, objetivou-se verificar a produção de enzimas extracelulares de isolados provenientes das macrófitas Spartina alterniflora, Spartina densiflora e Scirpus maritimus colhidas in natura e em decomposição, provenientes de uma área de marisma na ilha da Pólvora, litoral sul do Rio Grande do Sul. A hipótese testada foi a de que os isolados das macrófitas em decomposição produziriam maior variedade de enzimas e teriam maior atividade enzimática do que os isolados das macrófitas in natura. As leveduras previamente isoladas foram cultivadas em meio agar GYP por 48h, sendo, após, inoculadas em placas contendo meio de cultura específico para a verificação de cada enzima. As leveduras foram então incubadas durante 7 dias a temperatura ambiente (±25ºC). A leitura dos isolados positivos foi feita pela mensuração do diâmetro dos halos de atividade enzimática ao redor das colônias, com posterior cálculo da atividade enzimática (Pz). Os testes de fermentação de glicose e xilose foram realizados em tubos de ensaio contendo tubinhos de Durham invertidos para verificar a existência de produção de CO2 quando os isolados foram fermentadores positivos. Utilizou-se o Diazonium Blue B Test (DBB) para agrupar os isolados conforme sua afinidade basidiomicética ou ascomicética, separou-se ainda em um terceiro grupo, o dos fungos leveduriformes. Os resultados apontam que as leveduras isoladas de macrófitas em decomposição estão atuando no processo, apresentaram um número maior de isolados produtores de enzima e não tiveram diferença estatística entre as médias de atividade enzimática para amilase e caseinase, mas houve para esterase e lipase. Esse resultado aponta para a necessidade de degradação, pelos isolados, da cutina presente na superfície foliar. Alguns dos isolados obtidos apresentaram um forte potencial para utilização em aplicações biotecnológicas.
Abstract Yeasts are fungi that belong to the phyla Basidiomycota or Ascomycota, with great biotechnological potential. In this study we aimed at verifying the extracellular enzyme production by yeasts isolated from the macrophytes Spartina alterniflora, Spartina densiflora and Scirpus maritimus collected from a salt marsh, Ilha da Pólvora, south coast of Rio Grande do Sul, Brazil. The tested hypothesis was that yeast isolates from macrophytes in decomposition would produce more enzymes and have stronger enzymatic activities than isolates from the macrophytes in natura. The previously isolated yeasts were cultivated in GYP agar for 48h, then inoculated in appropriate culture media to verify each enzyme production. Yeasts were incubated for seven days at room temperature (±25ºC). The reading of the positive isolates was done by measuring the diameter of halos of enzymatic activities around the colonies, with subsequent calculation of the enzyme activity (Pz). The tests fermentation of glucose and xylose were conducted in test tubes containing inverted Durham little tubes to check for CO2 production when fermenting isolates were positive. We used the diazonium Blue B Test (DBB) to cluster the isolates according to their basidiomycetous or ascomycetous affinity, and separated still a third group, the yeast-like fungi. The results indicate that the yeasts isolated from decaying macrophytes are acting in the process, showed a higher number of isolates producing enzyme and there was no statistical difference between the mean enzymatic activity for amylase and caseinase, but there was for esterase and lipase. This result points to the need for degradation by the isolates, the cutin present on the leaf surface. Some isolates obtained have strong potential for use in biotechnological applications.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/80503
Arquivos Descrição Formato
000894647.pdf (811.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.