Repositório Digital

A- A A+

O enfrentamento da morte e do morrer na formação de acadêmicos de medicina

.

O enfrentamento da morte e do morrer na formação de acadêmicos de medicina

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O enfrentamento da morte e do morrer na formação de acadêmicos de medicina
Outro título Dealing with death and dying in undergraduate medical training
Autor Azeredo, Nára Selaimen Gaertner de
Rocha, Cristianne Maria Famer
Carvalho, Paulo Roberto Antonacci
Resumo Este estudo teve como objetivo conhecer como os acadêmicos de Medicina percebem que a graduação os prepara para o enfrentamento da morte, bem como compreender o que significa para estes alunos o enfrentamento da morte e do morrer em sua prática formativa. Trata-se de estudo qualitativo de caráter exploratório e descritivo. Foram utilizadas, como técnica de coleta de dados, entrevistas semiestruturadas com cinco estudantes de Medicina que já estão no internato, analisadas a partir da técnica de Análise de Conteúdo de Bardin. Os resultados aqui apresentados se referem apenas a uma das categorias de análise criadas para o estudo — “sentir-se preparado frente à morte e ao morrer”. Como principal conclusão deste estudo, em relação a esta categoria, podemos citar o sentimento de não preparação assinalado pelos acadêmicos entrevistados, sobretudo em função da necessária objetividade e do distanciamento “profissional” do paciente que está morrendo.
Abstract This study focuses on how medical students perceive the way that undergraduate medical education prepares them to deal with death, and to understand what it means to these students to deal with death and dying in their training. This was a qualitative, exploratory, and descriptive study. The data collection used semi-structured interviews with five medical students that were already in their internship (the final stage of undergraduate training in Brazil), analyzed on the basis of Bardin’s content analysis technique. The findings presented here refer to only one of the analytical categories for the study — “feeling prepared in the face of death and dying”. The study’s principal finding in this category is a feeling of unpreparedness, highlighted by the interviewees, especially as a function of the necessary objectivity and “professional” distancing from the dying patient.
Contido em Revista brasileira de educação médica = Brazilian journal of medical education. Rio de Janeiro. Vol. 35, n. 1 (2011), p. 37-43
Assunto Atitude frente a morte
Currículo
Educação médica
Morte
[en] Confronting Death Attitude
[en] Curriculum
[en] Death
[en] Medical education
[en] Therapeutic limit
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/81182
Arquivos Descrição Formato
000780681.pdf (143.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.