Repositório Digital

A- A A+

O agendamento do aborto na campanha presidencial brasileira em 2010 : reverberação e silenciamento estratégicos entre imprensa, mídias sociais e candidatos

.

O agendamento do aborto na campanha presidencial brasileira em 2010 : reverberação e silenciamento estratégicos entre imprensa, mídias sociais e candidatos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O agendamento do aborto na campanha presidencial brasileira em 2010 : reverberação e silenciamento estratégicos entre imprensa, mídias sociais e candidatos
Autor Barreras, Sandra Eliane Olivera Bitencourt de
Orientador Weber, Maria Helena
Data 2013
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação. Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação.
Assunto Aborto
Agenda setting (Comunicação)
Campanha eleitoral
Opinião pública
[en] Abortion
[en] Agenda setting
[en] Campaign
[en] Internet
[en] Public opinion
Resumo Esta pesquisa trata do agendamento e debate de um tema tabu, o aborto, durante a campanha eleitoral na disputa pela presidência do Brasil em 2010. À luta simbólica em torno da construção dos acontecimentos que caracteriza a disputa política contemporânea, somaram-se a emergência de um tema polêmico e um novo locus para produção e distribuição de informações, a internet, permitindo pontuar os ganhos e limites democráticos dos debates públicos ampliados. Assim, são investigados os fatores e estratégias de influência sobre os temas que candidatos e públicos vão discutir, buscando identificar o desempenho da imprensa nas correlações entre eleitores e candidatos pela abordagem de um tema polêmico como o aborto, o papel das mídias sociais e a tática dos candidatos. A reflexão teórica passa pelos conceitos de democracia, as relações de mídia e política e os processos de comunicação, opinião e imagem pública, bem como as especificidades do tema em questão. O desenvolvimento da pesquisa parte da hipótese do agendamento, articulando as agendas do jornalismo, da política e do público. A abordagem é qualitativa, com as técnicas de análise histórico-descritiva e análise de conteúdo. Para operar as análises são utilizadas as categorias de agendamento, reverberação, representações e silenciamento. O recorte de tempo é o segundo turno das eleições presidenciais, quando o tema aborto alcança picos de visibilidade. O trabalho conclui que os meios de comunicação de massa mantêm seu poder de agendar os assuntos que serão discutidos, mas também são influenciados pela agenda política e pela internet, que tem na conversação e distribuição da informação modos de influenciar o repertório da campanha. Embora de interesse público, mas demarcado por questões privadas, o debate em torno da polêmica foi interditado pelos preceitos da propaganda, por tratar-se de tema incômodo, por não prestar-se a performances estéticas atraentes e por ter sido proposto em termos estratégicos por grupos bem organizados.
Abstract This research discusses the scheduling and debate of a taboo theme, the abortion, during the election campaign for the presidency of Brazil in 2010. To symbolical struggle around the construction of the events which characterizes the contemporary political contest totaled up the emergency of a polemic topic and a new locus for the production and distribution of information, the internet, it allowed to score gains and democratic boundaries of enlarged political debates. Thereby the factors and strategies that had influence on the topic that candidates and public are going to discuss are investigated, aiming to identify the performance of the press in the correlations of electors and candidates through the approach of a polemic topic as the abortion, the role of the medias and candidate’s tactic. Theoretical reflection goes through the concepts of democracy, the relations of media and politics and the communication process, opinion and public image, as well as the specificities of the subject matter, abortion. The development of the research in the hypothesis of the scheduling, articulating the agendas of journalism, politics and audience. The approach is qualitative, with historical-descriptive techniques to analyze and content analyzes. To operate the analysis it is used the category of scheduling, reverberation, representation and silencing. The clipping of time is the second round of presidential elections, when the abortion issue reaches visibility peaks. The work concludes that mass media maintain its power of scheduling the topics that will be discussed, but are also influenced by the political agenda and by the internet that has in the conversation and information distribution ways of influence the campaign repertory. Although as a public interest, but demarcated by private issues, the debate around the polemic was restricted by the precepts of propaganda, because it is an uncomfortable subject, not to provide attractive and esthetic performances and because it has been proposed in strategic terms by well-organized groups.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/81209
Arquivos Descrição Formato
000904505.pdf (3.902Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.