Repositório Digital

A- A A+

Desenvolvimento ósseo da progênie de reprodutoras pesadas suplementadas com fontes inorgânicas e orgânicas de zinco, manganês e cobre

.

Desenvolvimento ósseo da progênie de reprodutoras pesadas suplementadas com fontes inorgânicas e orgânicas de zinco, manganês e cobre

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Desenvolvimento ósseo da progênie de reprodutoras pesadas suplementadas com fontes inorgânicas e orgânicas de zinco, manganês e cobre
Outro título Progeny bone development from breeder hens fed diets supplemented with zinc, manganese and copper from inorganic and organic sources
Autor Favero, André
Orientador Vieira, Sérgio Luiz
Data 2013
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Zootecnia.
Assunto Avicultura
Frango de corte
Mineral
Nutricao animal
Resumo A presente tese foi realizada com o objetivo de avaliar os efeitos da nutrição mineral materna no desenvolvimento esquelético da progênie. Desta forma, um estudo foi conduzido com reprodutoras pesadas suplementadas com zinco (Zn), manganês (Mn) e cobre (Cu) inorgânico e orgânico. Os tratamentos foram fornecidos para as reprodutoras pesadas Cobb 500 de 22 a 68 semanas de idade (em ppm de Zn, Mn e Cu, respectivamente): 100, 100 e 10 com fontes de sulfato (IZMC, Controle); uma combinação de 60, 60 e 3 na forma de sulfato mais 40, 40 e 7 na forma de aminoácido complexado (OZMC; ISO); e o tratamento Controle mais 40, 40 e 7 de OZMC (ON TOP). Cada tratamento possuía 10 repetições de 20 fêmeas e 2 machos cada. Os tratamentos não influenciaram a taxa de postura e a produção de ovos por ave alojada, entretanto, aves alimentadas com OZMC na forma ISO ou ON TOP aumentaram peso e espessura da casca do ovo comparado ao tratamento Controle. As fontes de minerais fornecidas à geração parenteral influenciou na composição do ovo, assim como, no desenvolvimento esquelético da progênie. A suplementação de microminerais orgânicos na forma ISO aumentaram a concentração de Zn no albúmen e gema comparado ao tratamento Controle, entretanto, a mesma tendência não ocorreu com Mn e Cu. Aos 18 dias de incubação (E18) os embriões oriundos de matrizes que receberam os tratamentos ISO e ON TOP aumentaram a espessura de tíbia em 2% comparado ao Controle, indeferentemente da idade da matriz. No mesmo sentido, aos E18 a tíbia e fêmur apresentaram uma maior calcificação para as aves que receberam o tratamento Controle mais a suplementação de OZMC ON TOP. Ao nascimento, o momento de inércia (indicador de resistência e rigidez óssea) das tíbias foram superiores para os tratamentos que receberam a suplementação de OZMC ISO ou ON TOP. Conclui-se que a suplementação adicional de minerais orgânicos em conjunto com fontes inorgânicas comumente utilizadas de Zn, Mn e Cu melhoram a qualidade da casca e o desenvolvimento esquelético dos embriões ao nascimento.
Abstract This thesis was carried out to evaluate the effects of maternal nutrition on progeny skeletal development. Thus, a study was conducted with breeder hen diets supplemented with zinc (Zn), manganese (Mn), and copper (Cu) from inorganic and organic sources. The treatments were provided to Cobb 500 breeder hens from 22 to 68 wk of age (in ppm of Zn, Mn and Cu, respectively): 100, 100 and 10 from sulfate (IZMC; Control); a mixture of 60, 60, and 3 from sulfate plus 40, 40, and 7 from amino acid-complex (OZMC) combination (ISO), and the Control treatment plus 40, 40 and 7 from OZMC (ON TOP). Each treatment had 10 replications of 20 females and 2 males. Breeder productions such hen day egg production and eggs per hen housed were not affected by the treatments, however, hens fed OZMC supplementation as ISO or ON TOP increased eggshell weight and thickness compared to the Control diet. The minerals source provided to the parenteral generation influenced the egg composition, as well as the progeny skeletal development. Feeding ISO treatment compared to the Control diet increased the Zn content of the yolk and albumen blend, however, the same effect was not observed for Mn and Cu. Embryos at 18 days of incubation (E18) from hens fed ISO and ON TOP diets had 2% thicker tibia compared to the Control, regardless of hen age. In the same way, at E18 the tibia and femur calcification were greater from hens fed the Control treatment plus ON TOP OZMC supplementation. At day of hatch the chicks from groups fed ISO or ON TOP OZMC increased the tibia moment of inertia (indicator of bone strength and stiffness). It is concluded that the additional supplementation of OZMC together with IZMC can improve the eggshell quality and the embryo bone development.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/81292
Arquivos Descrição Formato
000904739.pdf (2.188Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.