Repositório Digital

A- A A+

"Coisas que as pessoas sabem" : computação e territórios do senso comum

.

"Coisas que as pessoas sabem" : computação e territórios do senso comum

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título "Coisas que as pessoas sabem" : computação e territórios do senso comum
Autor Wild, Rafael
Maurente, Vanessa Soares
Maraschin, Cleci
Biazus, Maria Cristina Villanova
Resumo A inteligência artificial constrói, através da computação, sistemas com capacidades especiais na medida em que são capazes de realizar tarefas elaboradas para as quais a inteligência humana seria, em princípio, essencial. Um desses sistemas, um projeto de longo prazo e larga escala conhecido como CYC, propõe- se a uma tarefa considerada muito difícil, que é a de representar e tornar utilizável computacionalmente o conhecimento de senso comum, isto é, conhecimento não especializado, de que as pessoas lançam mão no decorrer do dia a dia sem mesmo dar-se conta de que o estão utilizando. Para realizar este projeto, seus criadores partem de premissas não explicitadas, tais como a de que esse conhecimento é, em primeiro lugar, representável de alguma maneira formal. Examinaremos com atenção esse projeto, para tentar tornar visíveis algumas dessas premissas que consideramos importantes. Buscaremos mostrar, ademais, como o conhecimento ali expresso é marcado pela perspectiva dos seus criadores sobre o mundo e sobre o que se constitui como conhecimento válido.
Abstract The discipline of artificial intelligence has been able to build computational systems with remarkable abilities concerning some difficult tasks for which a human intelligence would otherwise be required. One of those systems, a long term and large-scale enterprise known as CYC, aims to represent and to make usable by computational means the common sense knowledge. Common sense is, in this situation, non-expert knowledge of the world around us, of the type people put to use in their day-to-day affairs. The creators of CYC make use of a number of implicit assumptions about that common sense, such as, in the first place, that it may in some way be formally represented. In this article, we examine this project in order to make visible some of these hidden assumptions that we regard as important. We attempt also to show how common sense knowledge expressed in CYC carries with it worldviews and notions of what constitutes valid knowledge that derive from the perspective of its developers.
Contido em Scientiae studia : estudos de filosofia e história da ciência. vol. 9, n.1 (2011), p. 149-166.
Assunto Conhecimento
Inteligência artificial
Senso comum
Sistemas especialistas
[en] Artificial intelligence
[en] Common sense
[en] Epistemological assumptions
[en] Knowledge
[en] Technology and society
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/81812
Arquivos Descrição Formato
000857569.pdf (127.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.