Repositório Digital

A- A A+

Custo-efetividade dos stents recobertos por rapamicina em procedimentos percutâneos coronarianos no Brasil

.

Custo-efetividade dos stents recobertos por rapamicina em procedimentos percutâneos coronarianos no Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Custo-efetividade dos stents recobertos por rapamicina em procedimentos percutâneos coronarianos no Brasil
Outro título Cost-effectiveness of sirolimus-eluting stents in percutaneous coronary interventions in Brazil
Autor Polanczyk, Carisi Anne
Wainstein, Marco Vugman
Ribeiro, Jorge Pinto
Resumo Objetivos: Comparar as relações de custo-efetividade do stent recoberto (SR) por rapamicina com o stent convencional (SC), sob duas perspectivas: medicina suplementar e sistema público (SUS). Métodos: Modelo de decisão analítico com três estratégias de tratamento de lesão coronariana: intervenção coronária percutânea (ICP) com SC; com SR com rapamicina e SC seguido de SR para manejo de reestenose sintomática. Os desfechos foram: sobrevida livre de eventos em um ano e expectativa de vida. As árvores de decisão foram construídas com resultados de registros e ensaios clínicos publicados. Resultados: A sobrevida em um ano livre de reestenose foi de 92,7% com SR e de 78,8% com SC. A expectativa de vida estimada das estratégias foi muito semelhante, entre 18,5 e 19 anos. Sob a perspectiva não-pública, a diferença de custo no primeiro ano entre SC e SR foi de R$ 3.816, com relação de custo-efetividade incremental de R$ 27.403 por evento evitado em um ano. Sob a perspectiva do SUS, o custo por evento evitado em um ano foi de R$ 47.529. Na análise de sensibilidade, foram preditores relevantes a probabilidade de reestenose, a redução de risco esperada com SR, o custo do stent e o custo do manejo da reestenose. Os dados por anos de vida demonstraram relações de custo-efetividade bastante elevadas na simulação de Monte Carlo. Conclusão: As relações de custo-efetividade do SR por rapamicina foram elevadas em modelo brasileiro. O uso de SR foi mais favorável em pacientes de alto risco de reestenose, com elevado custo do manejo de reestenose e sob a perspectiva não-pública.
Abstract Objectives: To compare the cost-effectiveness ratios of sirolimus-eluting stents (SES) with bare-metal stents (BMS) under two perspectives: the “supplementary medical system” (health plans and private patients) and the public health (SUS) system. Methods: A decision-analytic model using three different therapeutic strategies for coronary lesions: percutaneous coronary intervention (PCI) with BMS; with SES; or with BMS followed by SES to treat symptomatic restenosis. Study endpoints were one-year event-free survival and life expectancy. Decision trees were constructed using the results of published registries and clinical trials. Results: One-year restenosis-free survival was 92.7% with SES and 78.8% with BMS. Estimated life expectancy was very similar for all the strategies, ranging from 18.5 to 19 years. Under a nonpublic perspective, the cost difference in the first year between BMS and SES was R$3,816, with an incremental cost-effectiveness ratio of R$27,403 per event avoided in one year. Under the SUS perspective, the cost per event avoided in one year was R$47,529. In the sensitivity analysis, probability of restenosis, risk reduction expected with SES, the price of the stent and cost of treating restenosis were all important predictors. In the Monte Carlo simulation, data per years of life saved showed very high cost-effectiveness ratios. Conclusion: In the Brazilian model, the cost-effectiveness ratios for SES were elevated. The use of SES was more favorable for patients with high risk of restenosis, as it is associated with elevated costs in restenosis management of and under a nonpublic perspective.
Contido em Arquivos brasileiros de cardiologia. São Paulo. Vol. 88, n. 4 (abr. 2007), p. 464-474
Assunto Doença das coronárias
Economia da saúde
Estudo comparativo
Stents
[en] Angioplasty transluminal percutaneous coronary
[en] National Health System (BR)
[en] Pharmacologic stents
[en] Sirolimus
[en] Stents/economics
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/83233
Arquivos Descrição Formato
000824968.pdf (456.3Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir
000824968-02.pdf (1.191Mb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.