Repositório Digital

A- A A+

Rock independente : um olhar antropológico a partir do circuito porto-alegrense

.

Rock independente : um olhar antropológico a partir do circuito porto-alegrense

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Rock independente : um olhar antropológico a partir do circuito porto-alegrense
Autor Ferreira, Bernardo Saraiva
Orientador Damo, Arlei Sander
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Curso de Ciências Sociais: Bacharelado.
Assunto Mulher na música
Rock independente
Resumo O objetivo geral da presente monografia é, através de uma abordagem antropológica que busca compreender o que convenciona-se chamar rock independente, analisar a constituição de mercados alternativos por onde circulam músicos e produtores que se dizem independentes. Num primeiro momento, buscouse apreender a configuração do circuito do rock independente de Porto Alegre. Através do contato propiciado pelos interlocutores principais com algumas bandas porto-alegrenses, percebeu-se que elas não se restringem às fronteiras do circuito local. No processo de ampliação das fronteiras por onde circulam tais bandas, seus produtores desempenham um papel importante. A mediação realizada por produtores entre bandas até então amadoras com a indústria musical é de fundamental importância. Embora se trate de uma categoria polissêmica, entende-se produtor como aquele com o suficiente acúmulo de capital sonoro. A oposição professada por estes músicos não se dá em relação a todo produtor ou selo musical, mas àqueles vinculados às majors – as quatro grandes gravadoras que dominam o mercado fonográfico mundial. Tanto o discurso nativo quanto o especializado entendem que as tentativas de criar formas alternativas de produção do trabalho musical pelos músicos independentes é uma forma de reatualizar a ética empreendedora associada ao punk rock e sua máxima do-it-yourself. Também credita-se a praticantes de estilos musicais derivados do punk e pós-punk uma maior igualdade de gênero, dado que há mais mulheres instrumentistas em bandas que têm como influências musicais estes estilos.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/83580
Arquivos Descrição Formato
000905365.pdf (905.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.