Repositório Digital

A- A A+

Epidemiologia e controle de fuligem e sujeira de mosca em macieiras (Malus x domestica Borkh) no Sul do Brasil

.

Epidemiologia e controle de fuligem e sujeira de mosca em macieiras (Malus x domestica Borkh) no Sul do Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Epidemiologia e controle de fuligem e sujeira de mosca em macieiras (Malus x domestica Borkh) no Sul do Brasil
Outro título Epidemiology and control of sooth blotch and flyspeck on apples (Malus x domestica Borkh.) in southern Brazil
Autor Spolti, Piérri
Orientador Del Ponte, Emerson Medeiros
Co-orientador Sanhueza, Rosa Maria Valdebenito
Data 2009
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Fitotecnia.
Assunto Controle químico
Doença de planta
Epidemiologia
Maçã
Mosca
Resumo A cultura da macieira no Brasil ocupa uma área de 35 mil hectares, concentrada nos estados do Sul do país. Apesar do alto patamar técnico atingido, a cultura sofre o ataque e perdas por inúmeras doenças, dentre as quais, incluem-se a Fuligem e a Sujeira de Mosca (F&SM). Classificadas como doenças secundárias, reduzem o valor de comercialização dos frutos in natura, pela formação de manchas escuras na epiderme dos frutos como resultado da colonização epífita por fungos na superfície das maçãs. No Brasil, dados referentes à biologia de F&SM restringem-se a testes de eficiência de fungicidas ou provêm de estudos com outros patossistemas. O objetivo deste trabalho foi o de elucidar aspectos epidemiológicos destas doenças, fornecendo as bases para o manejo integrado. Foram realizados estudos de disponibilidade, dinâmica e controle de inóculo, de análise de distribuição espacial, de modelagem do progresso temporal e uma avaliação de um modelo de previsão de F&SM na região Nordeste do Rio Grande do Sul. As pesquisas foram realizadas nos ciclos 2006/07 e 2007/08 em Vacaria-RS. Foi verificado que o inóculo de F&SM esteve disponível durante todo o período de formação dos frutos, sugerindo que ciclos secundários são responsáveis pelo incremento da doença. A incidência de F&SM apresentou relação positiva com a intensidade das chuvas (mm/chuva e mm/h), e com o somatório de horas de molhamento foliar (R2≥0,85; P<0,05), sendo que as primeiras infecções foram estabelecidas desde os 30 primeiros dias após a queda das pétalas. A utilização de oxicloreto de cobre (0,5%) e hidróxido de cobre (0,5%) no período dormente de macieiras ‘Pink Lady®’ reduziu os danos de F&SM no momento da colheita, com controle de 33% e 53%, respectivamente. O regime pluviométrico nos três meses que antecederam à colheita influenciou a incidência de F&SM sem, no entanto, afetar o padrão agregado destas doenças (D>1). O modelo monomolecular apresentou o melhor ajuste ao progresso temporal, com R*2>0,90 independentemente do ciclo ou tratamento. Aplicações de tiofanato metílico + captana seguindo o critério do sistema de alerta, em combinação com o uso de poda verde, possibilitou, no ciclo 2007/08, uma redução de 66% no número de aplicações com fungicidas, sem afetar o controle quando comparado aos tratamentos preventivos.
Abstract Apple production in Brazil is located at the southern states and comprises an area of around 35 thousand hectares. In spite of the advanced technology in use, crop physiological stresses and disease are responsible to severe economical losses, in which Sooty Blotch and Flyspeck (SBFS) are of secondary importance, among other diseases. Losses by SBFS are due to fruit blemishes that are caused by growth of the fungi on the apple cuticule. In Brazil, epidemiological knowledge on SBFS is very limited and restricted to fungicide testing studies. The aim of this work was to study key epidemiological aspects and management strategies for SBFS control at the conditions of northeastern production of Rio Grande do Sul State. Field experiments were conducted in 2006/07 and 2007/08 seasons at Vacaria, RS. A series of experiments were planned to study inoculum and infections dynamics driven by environmental conditions, disease reduction by winter treatments, disease spatial patterns and assessment of management strategies for disease control by evaluating usefulness of a warning system and effect of cultural practices and fungicide treatments. Disease incidence was observed in fruits exposed during all infection windows demonstrating inoculum availability during all fruits stages. Disease incidence showed a linear relationship with precipitation rates (mm/rain and mm/h) and leaf wetness duration (R²≥0,85; P=0,05) measured during each window. The use of cooper oxycloret (0,5%) or cooper hydroxid (0,5%) sprays during dormant stages allowed reduction of 33% and 53%, respectively, in the SBFS incidence at harvest. Spatial analysis using beta-nominal distribution and geoestatistics showed disease aggregation among samplins units, being stronger aggregated when decreasing the number of plants in the sampling units. The monomolecular model best described SBFS incidence temporal progress (R*²>0,90) regardless of the fungicides treatments or season. Fungicide applications with a mix of thiophanate-methyl and captana following a disease warning system, in association with summer pruning allowed reduction of 66% in the number of sprays when compared to preventive treatment with the same control efficiency.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/83832
Arquivos Descrição Formato
000907471.pdf (2.867Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.