Repositório Digital

A- A A+

Treinamento aeróbico de alta intensidade aumenta a resposta vasodilatadora arterial, dependente e independente do endotélio, em pacientes com doença arterial coronariana

.

Treinamento aeróbico de alta intensidade aumenta a resposta vasodilatadora arterial, dependente e independente do endotélio, em pacientes com doença arterial coronariana

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Treinamento aeróbico de alta intensidade aumenta a resposta vasodilatadora arterial, dependente e independente do endotélio, em pacientes com doença arterial coronariana
Outro título High-intensity aerobic training increases arterial endothelium dependent and independent vasodilation in patients with coronary artery disease
Autor Benetti, Magnus
Orientador Ribeiro, Jorge Pinto
Data 2005
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde: Cardiologia e Ciências Cardiovasculares.
Assunto Doença da artéria coronariana
Exercício
Reabilitação
[en] Cardiac rehabilitation
[en] Endothelial function
[en] Physical exercises intensities
Resumo Introdução: Ensaios clínicos demonstram que pacientes com doença arterial coronariana, submetidos a programa de reabilitação cardíaca, apresentam melhora na função endotelial dependente do endotélio, porém a intensidade do exercício com maior benefício não é conhecida. Objetivo: Comparar os efeitos de duas intensidades de exercício aeróbio sobre a resposta vasodilatadora braquial dependente e independente do endotélio em pacientes com doença arterial coronariana. Métodos: 33 pacientes pós-infarto agudo do miocárdio, do sexo masculino, com idade média (58±6), foram randomizados para: treinamento em cicloergômetro de alta intensidade (AI) (80-85% da freqüência cardíaca máxima; n = 16); ou de moderada intensidade (MI) (65-70 % da freqüência cardíaca máxima; n = 17). O treinamento foi realizado por 45 minutos, 5 vezes por semana. Antes e após 4 semanas de treinamento, os pacientes realizaram teste de esforço com Protocolo de Ellestad e estudo da função endotelial braquial, por ultra-som de alta resolução da artéria braquial. Resultados: O treinamento em AI resultou em maior aumento da capacidade funcional avaliada pelo tempo de máximo tolerado no teste de esforço (AI de 7,45 ± 1,52 para 9,01 ± 1,94 min e MI de 7,55 ± 1,79 para 7,63±1,68 min). O grupo AI também apresentou maior aumento do fluxo da artéria braquial após hiperemia reativa (dependente do endotélio) e após uso de nitrato sublingual (independente do endotélio). Conclusão: Quando comparado ao treinamento de moderada intensidade, o treinamento aeróbio de alta intensidade resulta em maior aumento da capacidade funcional e da resposta vasodilatadora dependente e independente do endotélio em pacientes com doença arterial coronariana.
Abstract Introduction: Clinical essays show that patients with coronary artery disease when submitted under a cardiac rehabilitation program present improvement of endothelium dependent endothelial function, however benefits of the exercise intensity are still unknown. Aim: To compare the intensities of aerobic exercise over dependent and independent brachial vasodilation response in patients with coronary artery disease Methods: 33 post acute myocardium infarct males patients, with a mean age of 58 + 6, were randomized trained in high-intensity cycle-ergonomics (AI), (80-85% from maximal cardiac frequency n = 16); or moderate intensity (MI) (65-70 % from maximal cardiac frequency n = 17). Trainings lasted for 45 minutes, 5 times a week. Before and after 4 weeks of training patients underwent maximal treadmill stress tests with Ellestad Protocol and studies of brachial-endothelial function. Results: Training in AI group resulted in increased functional fitness, when assesses by endurance time at treadmill exercise test (AI from 7,45 ± 1,52 to 9,01 ± 1,94 min and MI from 7,55 ± 1,79 to 7,63±1,68 min). Also, AI group presented greater augment of brachial artery flow after reactive hyperemia (endothelium-dependent) and after the sublingual intake of nitrate (endothelium-independent). Conclusion: High-intensity aerobic training compared to moderate-intensity training results in greater functional capacity and endothelium dependent and independent vasodilation response in patients with coronary arterial disease.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/8400
Arquivos Descrição Formato
000575180.pdf (1.623Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.