Repositório Digital

A- A A+

Dinâmica da alimentação em Aeglidae em ambiente natural (Crustacea: Decapoda: Anomura)

.

Dinâmica da alimentação em Aeglidae em ambiente natural (Crustacea: Decapoda: Anomura)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Dinâmica da alimentação em Aeglidae em ambiente natural (Crustacea: Decapoda: Anomura)
Autor Bueno, Alessandra Angelica de Padua
Orientador Bond-Buckup, Georgina
Data 2003
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Programa de Pós-Grauação em Biologia Animal.
Assunto Aegla ligulata
Aegla platensis
Aeglidae
Alimentação
Dieta
Resumo Esta pesquisa visa caracterizar a dinâmica alimentar de Aegla platensis Schmitt e A. ligulata Bond-Buckup & Buckup, especialmente, quanto ao hábito alimentar, largura do nicho trófico e preferência alimentar. Além de identificar a macrofauna bentônica dos cursos d’água estudados. As coletas foram realizadas de agosto/99 a agosto/00 no Arroio do Mineiro (29º 30' 0,2''S e 50º 46' 50''W), Taquara, e no Arroio formador do Rio Tainhas (29º 15' 30,2''S e 50º 13' 12,5'' W), São Francisco de Paula, RS. A macrofauna bentônica, coletada com amostrador Suber, foi triada em laboratório e os animais identificados e quantificados. Para análise estomacal, foram coletados juvenis e adultos de A. platensis e A. ligulata, em quatro horários. O conteúdo estomacal foi analisado utilizando-se: o Grau de Repleção (GR), a Frequência de Ocorrência (FO), o Métodos dos Pontos (MP) e o Índice Alimentar (IA). Análise de Agrupamento e Análise de Coordenadas Principais foram utilizadas para comparar as dietas de juvenis e adultos, além da variação nos itens alimentares nas classes de tamanho. Para o cálculo da largura do nicho trófico foi utilizada a medida de largura do nicho de Levins. Na identificação da preferência alimentar foram utilizados: a Taxa de Forrageamento (FR), o Índice de Eletividade (Ei) e a Preferência Alimentar Ordenada (ti). Os principais representantes da macrofauna bentônica coletados neste estudo foram Insecta, Crustacea, Acarina e Mollusca. Com relação aos índices de diversidade, o Arroio de Tainhas apresentou valores médios relativamente mais altos do que o Arroio de Taquara. Nos estômagos dos aeglíedos estudados foram encontrados detritos vegetais, algas, areia, Insecta imaturos das ordens Diptera, Ephemeroptera, Coleoptera, Trichoptera, microcrustáceos. Não houve diferença significativa entre a alimentação de machos e fêmeas de ambas as espécies. Entretanto, os valores de GR foram mais elevados às 24h em A. platensis e às 18h em A. ligulata. As análises multivariadas mostraram diferenças nas dietas de juvenis e adultos das duas espécies. Na análise da largura do nicho trófico, observou-se valores mais elevados no outono em A. platensis, e no inverno em A. ligulata. Quanto a preferência alimentar, verificou-se que para as duas espécies o item de maior preferência foi imaturos de Insecta. Com base nestas informações pode-se concluir que estes aeglídeos são, quanto a sua dieta natural, omnívoras, generalistas e oportunistas.
Abstract This work aims to characterise the feeding dynamics of Aegla platensis Schmitt and A. ligulata Bond-Buckup & Buckup, especially regarding feeding habits, trophic niche breadth and food preferences. We also identified the benthic fauna of the studied watercourses. Samplings were done from August 1999 to August 2000 on the Mineiro creek (29º 30' 0,2''S and 50º 46' 50''W), Taquara, and on a creek forming the Tainhas river (29º 15' 30,2''S and 50º 13' 12,5'' W), São Francisco de Paula, RS. The benthic fauna, collected with a Suber sampler, was analysed in the laboratory and the animals identified and quantified. For the stomach analysis we collected juveniles and adults of A. platensis and A. ligulata, at four different times of the day. Stomach contents were analysed using: the Fulness Degree (FD), the Frequency of Occurrence (FO), the Method of Points (MP) and the Feeding Index (FI). Cluster Analyses and Principal Coordinates Analyses were used to compare the diets of juvenile and adults, along with variations in food items across the size classes. We used Levins’s trophic niche breadth in the calculations. In the identification of food preferences three methods were employed: 1) Forage Ratio (FR), 2) Electivity Index (Ei) and Rank Preference Index (ti). The primary representatives of the benthonic macrofauna sampled in this study were Insecta, Crustacea, Acarina and Mollusca. In terms of the diversity indexes, the Tainhas creek had relatively higher average values than the Taquara creek. In the stomachs of the studied aeglids we found plant detritus, algae, sand, immature insects of the orders Diptera, Ephemeroptera, Coleoptera, Trichoptera and microcrustaceans. There were no significant differences between the feeding habits of males and females of both species. However, values of FD were higher at 24h em A. platensis and at 18h em A. ligulata. The multivariate analyses detected differences in the diets of juvenile and adults of both species. The analysis of the trophic niche breadth showed that A. platensis had larger values in autumn, whilst A. ligulata had larger values during winter. Regarding the food preference, it can be seen that for both species the favoured item was immature Insecta. Based on these information it can be concluded that these aeglids are, regarding their natural diet, omnivorous generalists, and also opportunistic.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/84906
Arquivos Descrição Formato
000396421.pdf (1.308Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.