Repositório Digital

A- A A+

Movimentos e distribuição longitudinal de um peixe migrador (Salminus brasiliensis) em reservatório de usina hidrelétrica

.

Movimentos e distribuição longitudinal de um peixe migrador (Salminus brasiliensis) em reservatório de usina hidrelétrica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Movimentos e distribuição longitudinal de um peixe migrador (Salminus brasiliensis) em reservatório de usina hidrelétrica
Autor Fries, Lucas Castello Costa de
Orientador Hartz, Sandra Maria
Co-orientador Becker, Fernando Gertum
Hahn, Lisiane
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Programa de Pós-Graduação em Ecologia.
Assunto Barragem
Habitat
Migração : Animais
Salminus brasiliensis
[en] Dams
[en] Dourado
[en] Habitat use
[en] Radiotelemetry
[en] Reproduction migration
Resumo A construção de Usinas Hidrelétricas (UHE) altera o regime hídrico natural do rio através da transformação de um ambiente lótico para lêntico (reservatório), podendo prejudicar o movimento dos peixes migradores. Portanto, o conhecimento dos movimentos e distribuição destes organismos em reservatórios é importante para o manejo de peixes migradores. Entretanto, não existem estudos que avaliem as diferenças sazonais nos deslocamentos e distribuição de peixes migradores neotropicais em pequenos reservatórios. Este estudo objetivou caracterizar os padrões de deslocamento e distribuição, bem como a relação com as variáveis ambientais e biométricas de Salminus brasiliensis usando a biotelemetria. O estudo foi desenvolvido entre janeiro e dezembro de 2012, na barragem Monjolinho (UHE Monjolinho), rio Passo Fundo (tributário do alto rio Uruguai, Brasil). Os indivíduos foram capturados, marcados a jusante e soltos a 900 metros a montante do eixo da barragem. Os dados foram coletados mensalmente através de rastreamentos móveis realizados de barco. Estações fixas (uma a jusante e outra a montante do reservatório) detectavam os sinais dos peixes marcados com os transmissores individualmente codificados. Mais da metade dos peixes (N = 15) conseguiram se deslocar para montante do reservatório. Dois indivíduos realizaram movimento descendente, 10 meses pós-soltura. Um indivíduo apresentou velocidade máxima de 2,4 km/h. Os maiores deslocamentos foram na época da atividade reprodutiva, entretanto os deslocamentos não mostraram um padrão claramente sazonal. A distribuição e área de vida apresentaram um padrão sazonal: no verão e primavera os indivíduos localizavam-se em ambientes distantes da barragem, no outono e inverno os indivíduos localizavam-se em trechos mais próximos da barragem. Os deslocamentos e a área de vida linear apresentaram forte relação com a vazão e precipitação. A distribuição foi influenciada pela temperatura, vazão, precipitação e nível de água. O monitoramento pela biotelemetria para espécies migradoras ameaçadas pela construção de hidrelétricas pode ser considerado em futuros esforços de conservação, como, por exemplo, nas indicações de áreas prioritárias para a fiscalização intensiva da pesca dos peixes migradores de alto valor comercial em reservatórios neotropicais.
Abstract The construction of hydropower plants (UHE) alters the natural flow dynamics of rivers by transforming them from lontic to lentic environments (reservoirs), and by hampering the movement of migratory fishes. Therefore, knowing the movements and distribution of organisms in reservoirs is important for the management of migratory fish species. However, there are no studies evaluating differences in seasonal movements and distribution of neotropical migratory fishes in small reservoirs. This study aimed to characterize the displacement and distribution patterns, and their relations with environmental variables of Salminus brasiliensis using biotelemetry. The study was conducted between January and December 2012, at Monjolinho Dam (UHE Monjolinho), in the Passo Fundo river (tributary of the upper Uruguay river). Individual fishes were captured and marked downstream from the Monjolinho dam and released 900 meters upstream of dam axis. Data were monthly collected by mobile tracking from a small boat. Fixed stations (one downstream the dam and other at upstream from the upper reservoir) detected signals from fish marked with individually encoded transmitters. More than half fishes (N = 15) were able to move upstream the reservoir. Two individuals were detected downstream the dam 10 months after released. One individual had maximum speed of 2.4 km /h (64.8 km/day). The largest displacements were in the period of reproductive activity, but movements did not show a clear seasonal pattern. Distribution in the reservoir and linear home range showed a seasonal pattern: in summer and spring individuals were located far from the dam, while in fall and winter they were located close to the dam. The displacement and linear home range showed a strong relationship with inflow and precipitation. The distribution was influenced by temperature, inflow, precipitation and water level. Biotelemetry monitoring of migratory species that are threatened by hydropower plants can be considered in future conservation efforts, for example, to assess priority areas for intensive monitoring of the fishing of migratory species.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/84947
Arquivos Descrição Formato
000902397.pdf (1.874Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.