Repositório Digital

A- A A+

Análise e desenvolvimento de um novo algoritmo de junção espacial para SGBD geográficos

.

Análise e desenvolvimento de um novo algoritmo de junção espacial para SGBD geográficos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Análise e desenvolvimento de um novo algoritmo de junção espacial para SGBD geográficos
Outro título Analysis and design of a new algorithm to perform spatial join in geographic DBMS
Autor Fornari, Miguel Rodrigues
Orientador Iochpe, Cirano
Data 2006
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Informática. Programa de Pós-Graduação em Computação.
Assunto Banco : Dados geograficos
Geoinformatica
Otimizacao : Consultas
Sistemas : Informacao geografica
[en] Geographic Database Management Systems
[en] Query processing
[en] Spatial join
Resumo Um Sistema de Informação Geográfica armazena e mantém dados geográficos, combinando-os, para obter novas representações do espaço geográfico. A junção espacial combina duas relações de geometrias geo-referenciadas de acordo com algum predicado espacial, como intersecção e distância entre objetos. Trata-se de uma operação essencial, pois é constantemente utilizada e possui um alto custo de realização devido a realização de grande número de operações de Entrada/Saída e a complexidade do algoritmo. Este trabalho estuda o desempenho de algoritmos de junção espacial. Inicialmente, apresenta a análise dos algoritmos já publicados na literatura, obtendo expressões de custo para número de operações de disco e processamento. Após, descreve-se a implementação de alguns algoritmos em um ambiente de testes. Este ambiente permite ao usuário variar diversos parâmetros de entrada: cardinalidade dos conjuntos, memória disponível e predicado de junção, envolvendo dados reais e sintéticos. O ambiente de testes inclui os algoritmos de Laços Aninhados, Partition Based Spatial Join Method (PBSM), Synchronized Tree Transversal (STT) para árvores R* e Iterative Spatial Stripped Join (ISSJ). Os testes demonstraram que o STT é adequado para conjuntos pequenos de dados; o ISSJ se houver memória suficiente para ordenar os conjuntos internamente; e o PBSM se houver pouca memória disponível para buffer de dados. A partir da análise um novo algoritmo, chamado Histogram-based Hash Stripped Join (HHSJ) é apresentado. O HSSJ utiliza histogramas da distribuição dos objetos no espaço para definir o particionamento, armazena os objetos em arquivos organizados em hash e subdivide o espaço em faixas (strips) para reduzir o processamento. Os testes indicam que o HHSJ é mais rápido na maioria dos cenários, sendo ainda mais vantajoso quanto maior o número de objetos envolvidos na junção. Um módulo de otimização de consultas baseado em custos, capaz de escolher o melhor algoritmo para realizar a etapa de filtragem é descrito. O módulo utiliza informações estatísticas mantidas no dicionário de dados para estimar o tempo de resposta de cada algoritmo, e indicar o mais rápido para realizar uma operação específica. Este otimizador de consultas acertou a indicação em 88,9% dos casos, errando apenas na junção de conjuntos pequenos, quando o impacto é menor.
Abstract A Geographic Information System (GIS) stores geographic data, combining them to obtain new representations of the geographic space. The spatial join operation combines two sets of spatial features, A and B, based on a spatial predicate. It is a fundamental as well as one of the most expensive operations in GIS. Combining pairs of spatial, georreferenced data objects of two different, and probably large data sets implies the execution of a significant number of Input/Output (I/O) operations as well as a large number of CPU operations. This work presents a study about the performance of spatial join algorithms. Firstly, an analysis of the algorithms is realized. As a result, mathematical expressions are identified to predict the number of I/O operations and the algorithm complexity. After this, some of the algorithms (e.g.; Nested Loops, Partition Based Spatial Join Method (PBSM), Synchronized Tree Transversal (STT) to R-Trees and Iterative Spatial Stripped Join (ISSJ)) are implemented, allowing the execution of a series of tests in different spatial join scenarios. The tests were performed using both synthetic and real data sets. Based on the results, a new algorithm, called Histogram-based Hash Stripped Join (HHSJ), is proposed. The partitioning of the space is carried out according to the spatial distribution of the objects, maintained in histograms. In addition, a hash file is created for each input data set and used to enhance both the storage of and the access to the minimum bounding rectangles (MBR) of the respective set elements. Furthermore, the space is divided in strips, to reduce the processing time. The results showed that the new algorithm is faster in almost all scenarios, specially when bigger data sets are processed. Finally, a query optimizer based on costs, capable to choose the best algorithm to perform the filter step of a spatial join operation, is presented. The query optimizer uses statistical information stored in the data dictionary to estimate the response time for each algorithm and chooses the faster to realize the operation. This query optimizer choose the right one on 88.9% of cases, mistaken just in spatial join envolving small data sets, when the impact is small.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/8510
Arquivos Descrição Formato
000578173.pdf (1.274Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.