Repositório Digital

A- A A+

Comparação entre dois métodos de aferição da perda de inserção clínica em pacientes periodontais

.

Comparação entre dois métodos de aferição da perda de inserção clínica em pacientes periodontais

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Comparação entre dois métodos de aferição da perda de inserção clínica em pacientes periodontais
Outro título Comparison between two methods of measurement of clinical attachment loss in periodontal patients : secondary analysis of a randomized clinical trial
Autor Barbosa, Viviane Leal
Orientador Gomes, Sabrina Carvalho
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Odontologia. Programa de Pós-Graduação em Odontologia.
Assunto Periodontia
Periodontia : Doencas
Retração gengival
[en] Gingival recession
[en] Multivariate analysis
[en] Periodontal attachment loss
[en] Periodontal pockets
Resumo Objetivo: Comparar dois métodos de aferição da perda de inserção clínica (PI) em pacientes periodontais. Materiais e métodos: Setenta e cinco exames (50,9 ± 8,02 anos, 72,2% mulheres e 49,4% não-fumantes), realizados por examinadores calibrados, com registro do Índice de placa visível (IPV), Índice de Sangramento gengival (ISG), Profundidade de Sondagem (PS), Sangramento à Sondagem (SS), Perda de Inserção Clínica aferida pelo método direto (PID) e Recessão Gengival (RG), em 6 sítios/dente, foram utilizados. Valores para PII (método indireto) resultaram do somatório da PS e RG dos sítios RG+ (sítios com recessão gengival). A PID foi considerada como referência. Os dados foram analisados por “clusters”. A dependência dos dados foi observada em níveis hierárquicos: indivíduo/exame, dente e sítio. Para a comparação entre PID e PII gerou-se o valor de d (diferença entre os métodos). Modelos multivariados foram aplicados para investigar o comportamento das demais variáveis em relação à estimação da PI. O Gráfico de Bland-Altman foi gerado para verificar a distribuição da concordância entre os métodos. Resultados: A média de PID (3,96±2,07) foi significativamente menor que a observada para PII (4,47±2,03). Portanto, o valor de d foi de 0,513±1,23. A análise multivariada revelou que ISG, SS, PS e o fato de ser sítio interproximal exerceram influência significativa nas aferições de PII em relação à PID (p≤0,05). A cada milímetro a mais de PS, a PII aumenta em até 0,38mm. Conclusão: Considerando-se a superestimação do dano periodontal determinada pelo método indireto, sugere-se que a PID seja preferível para a realização de exames periodontais, como uma forma de minimizar vieses de aferição.
Abstract Objective: This observational study sought to compare two methods for determination of clinical attachment loss (CAL) in periodontal evaluation. Materials and methods: The sample comprised 75 exams from periodontal patients (50.9±8.02 years; 72,2% female; 49.4% nonsmokers). Visible plaque index (VPI), gingival bleeding index (GBI), probing depth (PD), bleeding on probing (BOP), clinical attachment loss (CAL), and gingival recession (GR) were assessed at six sites per tooth. Direct clinical attachment level (CALD) measurements were obtained by measuring the distance between the CEJ and the most apical of probe penetration in the gingival sulcus/periodontal pocket. Indirect clinical attachment level (CALI) was calculated by adding the PD and GR measurements of sites with gingival recession (GR+). These measurements were obtained by three calibrated raters. Means were calculated for each indicator. Data were assessed by cluster analysis. Data dependence was observed at the following hierarchical levels: patient/examination, tooth, and site. The methods were compared by means of the difference (d) between CALD and CALI values. Univariate and multivariate mixed models were then applied. A Bland–Altman plot was generated to ascertain the distribution of agreement between the two methods for CAL determination. Results: The mean CALD and CALI values were 3.96±2.07and 4.47±2.03, respectively. Therefore, the indirect method overestimated CAL (d=0.513±1.23). On multivariate analysis, GBI, BOP, PD, and interproximal site location had a significant influence on CALI measurements as compared with CALD (p ≤ 0.05). With each additional 1 mm in PD, CALI increased by up to 0.38 mm. Conclusion: Given the extent to which periodontal damage is overestimated by the indirect method, we suggest that the directly measured clinical attachment level is preferable for periodontal examination, so as to minimize measurement bias.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/85175
Arquivos Descrição Formato
000908020.pdf (920.4Kb) Texto parcial Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.