Repositório Digital

A- A A+

Clínica-escola : discussão e desafios na educação superior da saúde

.

Clínica-escola : discussão e desafios na educação superior da saúde

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Clínica-escola : discussão e desafios na educação superior da saúde
Autor Saldanha, Olinda Maria de Fátima Lechmann
Orientador Ceccim, Ricardo Burg
Data 2013
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Diretrizes curriculares
Ensino superior
Saúde
[en] Education and training of health
[en] Education for health professionals
[en] Higher education
[en] School-clinic
[es] Clínica escuela
[es] Educación superior
[es] Educación y enseñanza de la salud
[es] Formación profesional en salud
Resumo Esta tese surge do meu envolvimento com as políticas públicas de saúde, com a educação superior, com a formação de profissionais de saúde comprometidos com o sentido social do trabalho em saúde e com a participação da formação na consolidação do Sistema Único de Saúde. As diferentes exposições e experimentações como trabalhadora forçaram-me a pensar a educação e a saúde, levando em consideração a força micropolítica da produção de realidades quando estão implicados o acolhimento de pessoas em redes de saúde e a mobilização e participação da sociedade. A tese apresenta um exercício ensaístico do compromisso da universidade com a formação superior em saúde diante da exigência das Diretrizes Curriculares Nacionais de instalar clínicas-escola em cursos que, em teoria, deveriam estar inseridos em serviços do sistema de saúde. A problematização do compromisso da Universidade com a sociedade e com o egresso dos cursos de graduação, na perspectiva das clínicasescola, e como essa condição se ajustaria à sociedade tal como apontam as instâncias de participação, consulta e tomada de decisão junto com a população mostram-se como um desafio necessário. A quais compromissos e interesses a universidade deve responder: gerar recursos financeiros e oferecer “treinamento” técnico para diferentes funções e áreas do conhecimento? Promover a interação entre diferentes saberes, integrar a pesquisa aos conhecimentos e práticas existentes nas comunidades, na construção coletiva de novos conhecimentos? Consideramos que a Universidade deve participar, por meio da própria formação profissional, da composição de cenários nos quais exista a interdisciplinaridade, a multiprofissionalidade do trabalho, a apropriação do sistema de saúde vigente no país e a interação entre universidade e sociedade. A tese procurou desenvolver uma análise de alguns dilemas postos no contexto acadêmico, destacando o compromisso da universidade com a produção de pensamento, de relações sociais, de pertencimento da instituição à sociedade e de uma formação comprometida com o cenário contemporâneo nacional. Estudos científicos nacionais e internacionais apontam esses compromissos, mas revelam também que não temos recursos conceituais, práticos ou históricos que nos deem sustentação para a execução, o que leva à repetição do velho e já naturalizado nos processos de formação: cada área de conhecimento organiza as suas práticas específicas em espaços próprios, desvinculados das redes públicas, do contexto das relações na sociedade e dos modos de vida, em territórios concretos de organização política. Esses modelos de formação também têm contribuído para a manutenção de serviços e clínicas-escola que fortalecem a formação disciplinar como espaço de treinamento de técnicas e procedimentos. A busca por artigos e outras publicações que problematizam essa realidade mostrou que a produção repete o cenário das práticas, com a predominância de estudos que abordam resultados obtidos a partir do uso de técnicas e procedimentos diversos. Por outro lado, este ensaio apresentou uma proposição teórico-prática inovadora na forma de se organizar e implementar uma clínica-escola comprometida com a formação de profissionais de saúde, orientados pelos princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde, procurando responder aos compromissos sociais da educação superior com a sociedade.
Abstract This thesis stems from my involvement with public policies of health, higher education, training of professionals committed to the social sense of health work and the involvement with the Brazilian Health System´s consolidation. The different exposures and experiences at work triggered me to think about education and health, taking into account the micropolitical strength of the creation of realities when they involve health care by health networks and society´s participation. The thesis presents an experimental exercise of the university´s commitment to the higher education in the health area to meet the requirement of the National Curriculum Guidelines on setting up a school-clinic in academic programs, which, in theory, should be integrated in the health system services. The questioning of the University commitment to society and to the undergraduates, in the school-clinics perspective, and how this condition would adjust to society considering the instances of collective participation, consultation and decision making pose a necessary challenge. To which commitments and interests should the university respond: yielding financial revenues and providing technical "training" to different functions and different areas of knowledge? Promoting interaction among distinct knowledges, integrating research with knowledge and practices within the communities for the collective construction of new knowledge? We believe that the University should participate, through professional training, in the creation of scenarios that encompass interdisciplinarity, multiprofessional work, integration with the current national healthcare system and the interaction between university and society. The thesis aimed at developing an analysis of some dilemmas posed in the academic context, highlighting the university's commitment to the production of thought, social relations, its belonging to society and education committed to the national contemporary scenario. National and international scientific studies reveal these commitments, but also indicate that we do not have conceptual, practical or historical resources to support their accomplishment, which leads to the repetition of the old and beaten education processes: each knowledge area organizes its specific practices in its own spaces, disconnected from the public health care network, the social context and lifestyles in specific territories of political organization. These training models have also contributed to the maintenance of services and school-clinics that reinforce disciplinary training of techniques and procedures. The search for articles and other publications that question this reality showed that they repeat the scenario of existing practices, prevailing those studies on results obtained from the use of distinct techniques and procedures. On the other hand, this study presented an innovative theorical practical proposition in organizing and implementing a school-clinic committed to the training of health professionals, guided by the principles and guidelines of the Brazilian Health System and addressing the social commitments of higher education.
Resumen Esta tesis doctoral surge desde mi envolvimiento con las políticas públicas de salud, con la educación superior, con la formación de profesionales comprometidos con lo sentido social del trabajo en salud y con la participación de la formación en la consolidación del Sistema Único de Salud. Las distintas exposiciones y experimentaciones como trabajadora me han forzado a pensar la educación y la salud, llevando en cuenta la fuerza micropolítica de la producción de realidades cuando están implicados el acogimiento de personas en redes de salud y la movilización y participación de la sociedad. La tesis presenta un ejercicio de carácter ensayista del compromiso de la universidad con la formación superior en salud ante la exigencia de las Directrices Curriculares Nacionales de instalar clínicas escuela en cursos que, en teoría, deberían estar inseridos en servicios del sistema de salud. La problematización del compromiso de la Universidad con la sociedad y con el egresado, desde el punto de vista de las clínicas escuela, y como esa condición se ajustaría a la sociedad tal como lo indican las instancias de participación, consulta y toma de decisión con la población se muestran como un desafío necesario. ¿A qué compromisos e intereses la universidad debe responder? ¿Generar recursos financieros y ofrecer “entrenamiento” técnico para distintas funciones y áreas del conocimiento? ¿Promover la interacción entre distintos saberes, integrar la investigación a los conocimientos y prácticas ya existentes en las comunidades, en la construcción colectiva de nuevos conocimientos? Consideramos que la Universidad debe participar, por medio de la propia formación profesional, de la composición de escenarios en los cuales exista la interdisciplinaridad, la labor multiprofesional, la apropiación del sistema de salud vigente en el país y la interacción entre universidad y sociedad. La tesis ha buscado desarrollar un análisis de algunos dilemas puestos en el contexto académico, destacando el compromiso de la universidad con la producción de pensamiento, de relaciones sociales, de pertenencia de la institución a la sociedad y de una formación comprometida con el escenario contemporáneo nacional. Estudios científicos nacionales e internacionales indican esos compromisos, sin embargo, muestran también que no tenemos recursos conceptuales, prácticos o históricos que nos den sustentación para la ejecución, lo que los lleva a repetir lo viejo y lo ya naturalizado en los procesos de formación: cada área de conocimiento organiza sus prácticas específicas en espacios propios, desvinculados de las redes públicas, del contexto de las relaciones en la sociedad e de los modos de vida, en territorios concretos de organización política. Esos modelos de formación también han contribuido para el mantenimiento de servicios y clínicas escuela que fortalecen la formación disciplinar como espacio de entrenamiento de técnicas y procedimientos. La búsqueda por artículos y otras publicaciones que problematizan esa realidad ha mostrado que la producción científica repite el escenario de las prácticas, con el predominio de estudios que abordan resultados obtenidos a partir del uso de técnicas y procedimientos diversos. Por otro lado, este ensayo ha presentado una proposición teóricopráctica innovadora en la manera de organizarse e implementar una clínica escuela comprometida con la formación de profesionales de salud, orientados por principios y directrices del Sistema Único de Salud, buscando responder a los compromisos sociales de la educación superior con la sociedad.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/85182
Arquivos Descrição Formato
000908970.pdf (782.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.