Repositório Digital

A- A A+

Relação entre peso ao nascer autorreferido e medidas antropométricas na vida adulta : estudo longitudinal de saúde do adulto (ELSA-Brasil)

.

Relação entre peso ao nascer autorreferido e medidas antropométricas na vida adulta : estudo longitudinal de saúde do adulto (ELSA-Brasil)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Relação entre peso ao nascer autorreferido e medidas antropométricas na vida adulta : estudo longitudinal de saúde do adulto (ELSA-Brasil)
Autor Rockenbach, Gabriele
Orientador Schmidt, Maria Inês
Data 2013
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia.
Assunto Adulto
Antropometria
Peso ao nascer
Resumo A presente tese de doutorado foi realizada com o objetivo de investigar a relação entre o peso ao nascer e medidas antropométricas na vida adulta em indivíduos de meia idade (35 a 74 anos) no contexto brasileiro. O trabalho foi realizado com dados basais (2008-2010) do Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto (ELSA-Brasil), que se trata de um estudo de coorte multicêntrico composto por 15105 servidores civis, ativos e aposentados, vinculados a seis instituições públicas de ensino superior e pesquisa brasileiras. Nesta tese, foram investigadas associações entre peso ao nascer e as medidas de estatura corporal em pé, estatura sentada, comprimento de pernas, comprimento relativo de pernas, índice de massa corporal e circunferência da cintura na vida adulta. Dados sobre peso ao nascer e sociodemográficos foram referidos pelos participantes em entrevista padronizada realizada em período prévio ou durante a visita ao Centro de Pesquisa ELSA. As medidas antropométricas foram aferidas na data de visita ao Centro de Pesquisa. Todas as entrevistas e aferições foram realizadas por equipe previamente treinada e certificada. Para avaliar a associação entre o peso ao nascimento e os indicadores antropométricos na adultez, foram realizados modelos de regressão linear múltipla e regressão logística. De acordo com os resultados do estudo, evidenciou-se que o baixo peso ao nascimento (inferior a 2,5 kg) esteve relacionado a menores medidas estaturais na vida adulta (-3,04 cm de altura em pé, -1,57 cm de segmento superior e -1,47 cm de comprimento das pernas) quando comparados aos nascidos com peso igual ou superior a 2,5 kg. As associações entre comprimento relativo de pernas na adultez e baixo peso ao nascer não foram estatisticamente significativas. Em relação aos indicadores de adiposidade corporal, observou-se que o baixo peso ao nascer associou-se com menor medida de circunferência da cintura na vida adulta, mas em mulheres brancas, com maior medida da circunferência cintura, neste caso em comparação aos nascidos com peso entre 2,5 e 4,0 kg (p≤0,05). Baixo peso ao nascer apresentou associação significativa com excesso de peso na vida adulta apenas em homens (RC ajustado: 0,77; IC 95%: 0,60; 0,99). O elevado peso ao nascer (superior a 4,0 kg), por sua vez, esteve associado com excesso de peso corporal na vida adulta tanto no sexo masculino quanto no sexo feminino. Além disso, o elevado peso ao nascer associou-se com maior circunferência da cintura na vida adulta em ambos os sexos e grupos étnicos (p≤0,05). Os achados do presente estudo sustentam a hipótese de que o peso ao nascimento prediz as medidas antropométricas obtidas na vida adulta.
Abstract The present doctoral thesis aimed to investigate the relationship of birth weight with anthropometric measures in adulthood among middle-aged individuals (35-74 years) within the Brazilian context. This investigation was carried out with baseline data (2008-2010) from the Longitudinal Study of Adult Health (ELSA-Brazil) which is a multicentre cohort study composed of 15105 civil servants, active and retired, belonging to six federal Brazilian university and research centers. In the present thesis, the associations of birth weight with measures of standing height, sitting height, leg length, relative leg length, body mass index and waist circumference in adulthood were estimated. Birth weight and sociodemographic information were reported by participants during a standardized interview at the Research Clinic. Anthropometrics were also measured at the Research Clinic in the same occasion of the interview. Multiple linear regression and logistic regression models were performed in order to estimate the association of birth weight with adulthood anthropometric assessments. Results showed that low birth weight (less than 2,5 kg) was associated with lower height measures in adulthood (-3,1 cm of standing height, -1,6 cm of trunk length, and – 1,5 cm of leg length) in comparison to birth weight equal or above 2,5 kg. Relative leg length in adulthood and birth weight were not significantly associated. In relation to measures of adiposity, was observed that low birth weight was associated with a smaller measure of waist circumference in adulthood, but for white women, with higher waist circumference, in this case compared to those born weighing between 2,5 and 4,0 kg (p≤0,05). Low birth weight was associated with excess body weight only in men (RC adjusted: 0,77; IC 95%: 0,60; 0,99). High birth weight (≥4,0 kg) was associated with excess body weight in adulthood for both genders. Besides, high birth weight was associated with larger waist circumference in adulthood for both genders and racial/skin color groups (p≤0,05). The findings of the present study support the hypothesis that birth weight predicts anthropometric measures in adult life.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/86422
Arquivos Descrição Formato
000910222.pdf (1.375Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.