Repositório Digital

A- A A+

Dinâmica populacional e relações espaciais do tuco-tuco-das-dunas Ctenomys flamarion - (Rodentia - Ctenomyidae) na Estação Ecológica do Taim - RS/Brasil

.

Dinâmica populacional e relações espaciais do tuco-tuco-das-dunas Ctenomys flamarion - (Rodentia - Ctenomyidae) na Estação Ecológica do Taim - RS/Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Dinâmica populacional e relações espaciais do tuco-tuco-das-dunas Ctenomys flamarion - (Rodentia - Ctenomyidae) na Estação Ecológica do Taim - RS/Brasil
Autor Stolz, José Francisco Bonini
Orientador Freitas, Thales Renato Ochotorena de
Data 2006
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Programa de Pós-Graduação em Ecologia.
Assunto Ctenomys flamarioni
Dinâmica populacional
Estação Ecológica do Taim (RS)
Resumo Como parte de um estudo das interações ecológicas da espécie Ctenomys flamarioni, popularmente conhecido como Tuco-tuco-das-dunas, uma população que habita o sistema de dunas da planície costeira sul do Rio Grande do Sul foi estudada em um programa de captura-marcação-recaptura sazonal durante dois anos consecutivos (2004/2005). As informações espaciais são uma das metas mais importantes para predizer as necessidades de habitat e a dinâmica populacional de uma dada espécie. O gênero Ctenomys é conhecido como sendo de baixa vagilidade, por causa de sua morfologia, do consumo energético em cavar novos túneis e da exposição aos predadores que aumenta em seus deslocamentos acima do solo. Os resultados deste trabalho mostram que esta é uma espécie de roedor de vida longa (pelo menos quatro anos), apresentando um crescimento rápido nos primeiros dois anos de vida. Depois do segundo ano, machos e fêmeas começam a apresentar marcado dimorfismo sexual para massa corpórea, largura dos incisivos e comprimento total do corpo. A variação do peso não tem diferença significativa entre estações do ano para animais adultos. A espécie é solitária, com adultos vivendo em seus próprios túneis e filhotes vivendo com suas mães por um período curto de tempo. A espécie apresenta um ciclo reprodutivo bem marcado, com cópulas no inverno, nascimentos na primavera e no verão, ausência de atividade sexual no outono, com um possível estro pós-parto e prenhês no verão. As análises populacionais mostram que ocorreu uma importante flutuação entre os dois anos de estudo, que existe uma alta mortalidade de jovens, uma baixa densidade, uma proporção sexual balanceada para adultos e para filhotes, uma natalidade moderada, seguida por uma grande mortalidade de filhotes, levando a uma população predominante de adultos. Estes resultados concordam com o que é encontrado para outras espécies do gênero mas apresenta números menores, em geral. A análise espacial fornece importantes informações como um movimento inesperado entre adultos e uma dispersão desviada entre a população jovem, ausência de diferença significativa na área de vida entre machos e fêmeas adultos, uma distribuição uniforme dos indivíduos no habitat e nenhuma organização social entre vizinhos. Mais ainda, a dispersão é analisada nos movimentos entre estações e existe uma marcada diferença mostrando que os dispersores são as fêmeas adultas e os machos não adultos, que deslocam-se entre o verão e a primavera. Os resultados são discutidos em comparação com outros roedores subterrâneos e as informações podem ser utilizadas para saber as necessidades da espécie. O ciclo reprodutivo apresentado mais a dinâmica populacional observada, associados a um ambiente instável onde a espécie habita levam-na a uma situação de baixa resistência e baixa resiliência, tornando-a um importante objeto para a conservação.
Abstract As a part of a study on the ecological interactions of the species Ctenomys flamarioni, commonly known as tuco-tuco-das-dunas, a natural population inhabiting the dunes system in the south coast of Rio Grande do Sul/Brazil was live-trapped, in a seasonal capture-mark-release program made over two consecutive years (2004/2005). Spatial relations are one of the most important goal to predict habitat necessities and the population dynamic of a given species. The genus Ctenomys is known as a low vagility group of species, due to their morphology, energetic consumption in excavating new burrows and predators exposition aboveground. The results shown that this is a long living small rodent (at least four years old), having an increased growth time in the first two years post partum. After the second year old, males and females starts to present a markedly sexual dimorphism for body mass, incisives large and total length. Body mass variation have no significant differences among seasons for adult tuco-tucos. The species is a solitary one, with adult animals leaving on their own burrows and pups leaving with their mothers for a restricted time. A markedly reproduction cycle is presented by copula in winter, births on spring and summer and no activity just in autumn, with a possible post-partum estrum and pregnancy in summer. The populations analysis provides that occurred an important fluctuation between the two years, a high mortality over the young population, poor density in space, a balanced sex ratio over and a moderate natality followed by a great mortality of young, leading to an predominant adult population. These results agree with what is found for the genus, but the numbers seems to be less in general. The spatial analysis provides important information like unexpected movements among adults and biased dispersal between young, non significantly differences between male/female home-range, an uniform distribution of individuals in the habitat and no significantly social spacing or space relation among neighbors. Moreover, dispersal is analyzed in the movements among seasons and a markedly difference is found for adult females and non-adult males. Results are discussed in comparison with another subterranean mammals and the data could be used for information about the necessities of the species. The reproductive cycle plus the population dynamics, the instable environment that the species inhabits leads to a low resilience and resistance of the species, turning them on an important conservation focus.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/8658
Arquivos Descrição Formato
000585255.pdf (719.3Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.