Repositório Digital

A- A A+

Padrões alimentares de uma amostra escolares de dois municípios do Rio Grande do Sul a partir de um instrumento adotado pelo Ministério da Saúde brasileiro

.

Padrões alimentares de uma amostra escolares de dois municípios do Rio Grande do Sul a partir de um instrumento adotado pelo Ministério da Saúde brasileiro

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Padrões alimentares de uma amostra escolares de dois municípios do Rio Grande do Sul a partir de um instrumento adotado pelo Ministério da Saúde brasileiro
Autor Vencato, Patrícia Heuser
Orientador Bosa, Vera Lúcia
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Curso de Nutrição.
Assunto Adolescente
Comportamento alimentar
Criança
[en] Adolescent
[en] Child
[en] Cross-sectional study
[en] Dietary pattern
[en] Schoolars
Resumo Objetivo: Identificar e caracterizar padrões alimentares de crianças e adolescentes de escolas públicas de Porto Alegre e São Leopoldo e relacioná-los com indicadores sociodemográficos (classe socioeconômica, sexo, grupo etário e município). Métodos: Estudo transversal. Aplicou-se o Questionário de Frequência Alimentar preconizado pelo Ministério da Saúde para avaliar o consumo alimentar e identificou-se os padrões alimentares a partir da análise de cluster com base nas respostas deste instrumento de consumo. Classificou-se a classe socioeconômica pelo Critério de Classificação Econômica Brasil da Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa. Os adolescentes responderam em sala de aula os questionários e para as crianças menores de 10 anos foi o familiar/responsável quem respondeu os questionários. A associação dos padrões alimentares com características sociodemográficas foi avaliada pelo teste qui-quadrado. Considerou-se significativos valores de P<0,05. Resultados: Avaliou-se 631 escolares, sendo 401 (63,5%) do município de São Leopoldo. Houve predomínio de adolescentes (65,2%), do sexo masculino (52,6%) e das classes econômicas B (49,4%) e C (44,1%) na população em estudo. Identificaram-se cinco padrões alimentares, denominados: "feijão/leite/iogurte" (23,3%), "restrito" (22,6%), "saudável" (22,02%), "industrializado brasileiro" (17,4%) e "misto" (14,5%). Observou-se associação positiva do padrão saudável com as crianças (29,1%) e associação positiva do padrão restrito com os adolescentes (30,4%), ambos com P<0,001. As demais variáveis sociodemográficas sexo, classe econômica e município não apresentaram relação significativa com os padrões alimentares. Conclusões: Identificou-se cinco padrões alimentares distintos na amostra em estudo. O padrão alimentar saudável apresentou associação com as crianças. O padrão restrito apresentou baixa frequência de consumo de todos os alimentos/grupos de alimentos e associou-se positivamente com os adolescentes. Os resultados deste estudo evidenciam a importância em estimular ações de educação alimentar e nutricional no ambiente escolar para a promoção da alimentação saudável direcionadas ao público infantil e adolescente. Ressalta-se ainda que este estudo é pioneiro ao investigar padrões alimentares em escolares a partir de instrumento preconizado pelo Ministério da Saúde do Brasil.
Abstract Objective: Identify and characterize dietary patterns of children and adolescents from public schools in Porto Alegre and São Leopoldo and its relation to sociodemographic indicators (socio-economic class, gender, age group and municipality). Methods: Crosssectional study. Food Frequency Questionnaire recommended by the Brazilian Ministry of Health was applied to assess food consumption. Dietary patterns were identified by cluster analysis based on this questionnaire responses. Socio-economic class was classified by the Brazil Economic Classification Criterion from the Brazilian Association of Research Companies. Adolescents completed questionnaires in classroom while children under 10 years had their parents or guardian to answer them. The association between dietary patterns and sociodemographic characteristics was evaluated by chisquare test and considered significant if P<0.05. Results: 631 school children were evaluated, 401 (63.5%) in São Leopoldo. In the population study, there was a predominance of adolescents (65.2%), male (52.6%) and economic classes B (49.4%) and C (44.1%). Five dietary patterns were identified and named: "Bean/Milk/Yogurt" (23.3%), "Restricted" (22.6%), "Healthy" (22.02%), "Industrialized Brazilian" (17, 4%) and "Mixed" (14.5%). The Healthy pattern was positively associated to children (29.1%) and Restricted pattern to adolescents (30.4%), both P<0.001. The socio-demographic variables gender, socio-economic class and municipality had no significant association with dietary patterns. Conclusions: Five distinct dietary patterns were identified in the sample studied. The Healthy dietary pattern was related to children. The Restricted pattern showed low consumption frequency of all foods/food groups and was positively associated to adolescents. Results from this study highlight the importance of enhancing school-based and community-based actions to promote healthy eating addressed to children and adolescents. We must emphasize that this study is the first to investigate dietary patterns in students using the questionnaire recommended by the Brazilian Ministry of Health.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/87079
Arquivos Descrição Formato
000910289.pdf (838.3Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.