Repositório Digital

A- A A+

O filosofar na arte da criança surda : construções e saberes

.

O filosofar na arte da criança surda : construções e saberes

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O filosofar na arte da criança surda : construções e saberes
Autor Caldas, Ana Luiza Paganelli
Orientador Beyer, Esther Sulzbacher Wondracek
Data 2006
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Arte
Baird, Charles Crawford Chuck
Criança
Deficiente da audição
Educação
Educação artística
Filosofia
Linguagem visual
[en] Art understanding
[en] Child capacity of philosophize
[en] Deaf education
[en] Visual language
Resumo Esta dissertação analisou como se deu o filosofar na arte das crianças surdas e na busca por práticas estéticas visuais no processo da construção deste filosofar. Para isto, foram realizadas entrevistas (individuais e coletivas) com 10 sujeitos surdos de uma escola municipal de surdos de Gravataí no Estado do Rio Grande do Sul, onde foram apresentadas algumas pinturas dos artistas Da Vinci, Picasso, Portinari e Baird (artista surdo). O objetivo foi o de provocar uma reflexão destes sujeitos, a partir de experiências estéticas, no sentido de que cada um pudesse expressar seus saberes, praticar a vivência do olhar, trazendo suas hipóteses e compreensões sobre as pinturas, observando como estas experiências podiam colaborar para a construção dos filosofares na arte dos sujeitos surdos. Os principais pressupostos teóricos foram os estudos de Michael J. Parsons sobre os níveis estéticos de compreensão da arte, que foram tabulados e sistematizados para uma melhor análise qualitativa dos dados, proposta metodológica optada para a pesquisa. Marly Meira e Walter Kohan perpassam a pesquisa como os alicerces da criação filosófica e o pensar sobre o pensar. Destaco também os estudos de Duarte para a educação do sensível e de Pillar na educação para o olhar. Pôde-se constatar que houve uma notável relação entre as experiências estéticas e os diálogos com a possibilidade de novas compreensões sobre arte e com a criação de novos pensares filosóficos.
Abstract This study analyzed the development of the capacity of philosophize in the deaf children art and in search for visual aesthetics practice in the process of constructing this capacity. For this, 10 deaf research subjects were interviewed (individually and collectively) in a municipal deaf school in Gravataí in Rio Grande do Sul state, were they were presented to some pictures from Da Vinci, Picasso and Baird (deaf artists). The goal was to stimulate these subjects to reflect, from aesthetics experiences, in a way of expressing their knowledge and of practicing view experience, bringing their hypothesis and understandings about the pictures and observing how these experiences could contribute to construct the capacity of philosophize in the deaf subject art. The main theoretical support was the Michael J. Parsons’ studies about the aesthetics levels of art understandings which were tabulated and systemized to better qualitative analyses of data. This methodological proposal has been adopted for us in this research. Marly Meira and Walter Kohan’s studies pass through our research as the basis of the philosophical creation and the thinking about the thinking. I would also emphasize the Duarte’s studies in sensitive education and the Pillar’s studies of education for view. We could verify a notable relation between aesthetics experiences and the dialogues with possibilities of new understandings about art and with the creation of new philosophical thinking.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/8735
Arquivos Descrição Formato
000587787.pdf (1.675Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.