Repositório Digital

A- A A+

A construção da associação de citricultores de São José do Hortêncio / RS e o papel da extensão rural

.

A construção da associação de citricultores de São José do Hortêncio / RS e o papel da extensão rural

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A construção da associação de citricultores de São José do Hortêncio / RS e o papel da extensão rural
Autor Weizenmann, Diego
Orientador Almeida, Jalcione Pereira de
Co-orientador Claudino, Livio Sergio Dias
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Curso de Tecnólogo em Planejamento e Gestão para o Desenvolvimento Rural a Distância.
Assunto Desenvolvimento rural
[en] Associations
[en] Fair market value
[en] Family farming
[en] Rural extension
Resumo O papel da extensão rural no Brasil vem sendo amplamente discutido nos últimos anos, seja pelos resultados alcançados, pelas consequências do seu trabalho ou pela necessidade de revisão metodológica atualizada a uma nova realidade rural. Nesse trabalho, busca-se elementos da atual relação entre o que a extensão rural oferece aos agricultores e o que estes esperam da assistência técnica, por meio da análise de uma associação de produtores que tem buscado novas alternativas comerciais com apoio da ATER pública. A pesquisa foi desenvolvida junto à Associação de Citricultores de São José do Hortêncio/RS (HORTENCITRUS), instituída no ano de 2009 por agricultores familiares produtores de citros do município. Esta associação surge fomentada pelo trabalho dos órgãos de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) pública, com o objetivo de buscar novas alternativas comerciais aos agricultores familiares, como o “Mercado Justo”. A questão norteadora foi: como surgiu a associação de citricultores de São José do Hortêncio/RS e qual o papel da ATER pública neste processo? Para responder a esta questão, foi utilizada a pesquisa qualitativa por meio de observação e entrevistas com roteiro semiestruturado de perguntas, e também uma pesquisa bibliográfica. As análises revelaram o papel e a forma de atuação da Câmara Setorial Regional de Citricultura do Vale do Caí, promovendo o debate coletivo de equipes multidisciplinares, organizadas em torno de um planejamento estratégico da cadeia produtiva com foco no pequeno produtor; e a união de forças com interesse comum, organizadas pela ATER pública, permitindo uma mobilização regional, indo além do debate e já adentrando às práticas produtivas e comerciais. A análise demonstrou que o próprio modelo organizacional na forma associativa e cooperativa já rompe paradigmas locais, sendo esta a primeira grande barreira local.
Abstract The role of rural extension in Brazil has been widely discussed in recent years, whether the results achieved by the consequences of it work or the need for an updated methodological review for a new rural reality. In this work, I seek elements of the current relationship between what the rural extension has been offering for the farmers and what they expect of technical assistance, through the analysis of an association of producers which has sought new commercial alternatives whit support from public TARE. The search was developed with the Citrus Growers Association of São José do Hortêncio / RS (HORTENCITRUS), established in 2009 by family farmers‟ citrus growers of the county. This association arises fostered by the work of the organs of Technical Assistance and Rural Extension public (TARE), with the goal of seeking new commercial alternatives for the farmers, as the “Fair Market”. The question was: how has arisen the association of growers of São José do Hortêncio / RS and what is the role of public TARE in this process? To answer this question, it was used a qualitative research through observation and interviews with semi-structured questions, and also literature search. The analysis revealed the role and form of operation of Regional Sectorial Chamber of Citrus From Vale do Caí, promoting collective debate of multidisciplinary teams organized around a strategic planning of the supply chain with a focus on small producers, and joining forces with interest common, organized by public TARE, allowing a regional mobilization, going further the debate and now entering the production and commercial practices. The analysis showed that the organizational model itself in cooperative and associations forms breaks local paradigms, this being the first major local barrier.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/87361
Arquivos Descrição Formato
000907548.pdf (487.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.