Repositório Digital

A- A A+

Os doze passos do governo das vidas nas comunidades terapêuticas

.

Os doze passos do governo das vidas nas comunidades terapêuticas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Os doze passos do governo das vidas nas comunidades terapêuticas
Autor Fossi, Luciana Barcellos
Orientador Guareschi, Neuza Maria de Fátima
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social e Institucional.
Assunto Abuso de drogas
Comunidade terapêutica
Políticas públicas
Sistema Único de Saúde
[en] Biopower
[en] Drugs
[en] Governmentality
[en] Therapeutic community
Resumo Esta dissertação constitui-se em uma pesquisa sobre os efeitos da inserção das comunidades terapêuticas para o tratamento de usuários de drogas no Sistema Único de Saúde, a partir do Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack, publicado pelo governo federal em 2010. Foram analisados os projetos de tratamento de quatro comunidades terapêuticas, disponíveis na internet. Para fundamentar a discussão da pesquisa, primeiramente, apresentamos um breve histórico da constituição das políticas públicas sobre drogas no país, tanto no âmbito da saúde como da segurança, a fim de visibilizar como se constitui a condição de possibilidade do entrelaçamento entre comunidades terapêuticas e a rede pública de saúde. Apresentamos, também, a estrutura e o funcionamento das instituições denominadas comunidades terapêuticas, bem como seu modelo de tratamento para os usuários de drogas, baseado na metodologia dos doze passos dos Alcoólicos Anônimos. Através dos projetos terapêuticos, analisamos quais as premissas para o tratamento dos usuários de drogas e em que saberes essas premissas se sustentam, bem como a articulação entre a moral religiosa e as tecnologias disciplinares e biopolíticas na conformação do modelo de atenção das comunidades terapêuticas e na produção de modos de subjetivação. Para a análise desta pesquisa, utilizamos os operadores conceituais de biopoder e governamentalidade de Foucault.
Abstract This dissertation it is a survey on the effects of the insertion of therapeutic communities for the treatment of drug users in the Health System from the Integrated Plan to Combat Crack, published by the federal government in 2010. We analyzed the treatment projects four therapeutic communities, available on the internet. To ground the discussion of research, first we present a brief history of the formation of public policy on drugs in the country, both within health and safety in order to visualize constuiu as the condition of possibility of entanglement between therapeutic communities and the network public health. Here also, the structure and functioning of institutions called therapeutic communities, as well as its model of treatment for drug users, based on the methodology of the twelve steps of Alcoholics Anonymous. Through the therapeutic projects, which analyzed the assumptions for the treatment of drug users and knowledge that these assumptions hold up as well as the link between religious morality and disciplinary and biopolitical technologies in shaping the model of care and therapeutic communities in the production of modes of subjectivity. For the analysis of this research, we use the operators concentuais of biopower and governmentality Foucault.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/87556
Arquivos Descrição Formato
000905264.pdf (1.353Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.