Repositório Digital

A- A A+

Desempenho na prova de 200 m nado borboleta : variabilidade e relações dos tempos parciais de 50 m com o tempo final

.

Desempenho na prova de 200 m nado borboleta : variabilidade e relações dos tempos parciais de 50 m com o tempo final

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Desempenho na prova de 200 m nado borboleta : variabilidade e relações dos tempos parciais de 50 m com o tempo final
Autor Colpes, Felipe de Oliveira
Orientador Castro, Flavio Antonio de Souza
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Curso de Educação Física: Licenciatura.
Assunto Avaliação
Natacao : Estilos
[en] Analysis of paces
[en] Butterfly stroke
Resumo O objetivo geral deste trabalho foi analisar o desempenho dos 32 semifinalistas da prova de 200 m nado borboleta do Campeonato Mundial de natação/FINA, realizado em 2013, Barcelona. Os dados foram obtidos da página eletrônica da Federação Internacional de Natação. Foram analisados os 32 tempos da semifinal da prova de 200 m borboleta, masculino e feminino, que foram divididos em quatro grupos: G1M para os oito classificado masculinos; G2M para os oito não classificados masculinos; G1F para as oito classificadas femininas; e G2F para as oito não classificadas femininas. Os resultados mostraram que o coeficiente de variação para as parciais de 50 m foi menor nos grupos que representavam os oito primeiros colocados, de ambos os sexos (G1M e G1F). Quando comparando os sexos, as mulheres (G1F e G2F) apresentaram menor coeficiente de variação entre os trechos de 50 m do que homens (G1M e G2M). Também foi encontrado que a parcial que mais apresenta correlação com o desempenho final da prova de 200 m borboleta, para ambos os sexos, foi a terceira parcial. Este estudo demonstrou que a estratégia para o melhor desempenho na prova de os 200 m nado borboleta é a tentativa de evitar variações de tempo (relacionado à esforço) ao longo dos 200 m, assim como, concentrar esforços na terceira parcial (dos 100 para os 150 m).
Abstract The aim of this study was to analyze the 200 m butterfly performance among the 32 semifinalists in the FINA World Championship, held in Barcelona, 2013. Data were obtained from the website of the FINA. Thirty two performances were analyzed during the semifinal of the 200 m butterfly, male and female. Performances were divided into four groups: G1M for the eight classified male to the final; G2M for the eight unclassified male; G1F to eight classified female to the final, and for G2F the eight unclassified female. Coefficient of variation was calculated among the paces. The analysis showed that the coefficient of variation for 50 m paces was lower in the groups that represent the top eight of both sexes (G1F and G1M). When comparing genders, women (G1F and G2F) showed lower coefficient of variation than men (G1M and G2M), probably related to recognized better flotation ability in women. Best Pearson correlation coefficient between 50 m pace and total time was found for the third pace, for both genders. This study demonstrated that the strategy for the best performance in 200 m butterfly stroke is the attempt to avoid time variations over the 200 m, as well as to concentrate effort on the third part (from 100 for 150 m).
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/87638
Arquivos Descrição Formato
000911776.pdf (218.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.