Repositório Digital

A- A A+

Prevalência de alterações posturais na coluna vertebral de praticantes de musculação com objetivo de hipertrofia e sua associação com o tipo e volume de treino dos flexores e extensores horizontais do ombro

.

Prevalência de alterações posturais na coluna vertebral de praticantes de musculação com objetivo de hipertrofia e sua associação com o tipo e volume de treino dos flexores e extensores horizontais do ombro

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Prevalência de alterações posturais na coluna vertebral de praticantes de musculação com objetivo de hipertrofia e sua associação com o tipo e volume de treino dos flexores e extensores horizontais do ombro
Autor Götze, André Mendes
Orientador Candotti, Cláudia Tarragô
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Curso de Educação Física: Bacharelado.
Assunto Hipertrofia muscular
Musculação
Postura corporal
[en] Flexicurve
[en] Hypertrophy
[en] Posture
[en] Spinal column
[en] Strength training
Resumo Objetivo: Verificar a prevalência de alterações posturais da coluna vertebral, no plano sagital, de praticantes de musculação com o objetivo de hipertrofia e se existe associação entre as alterações posturais com o tipo e volume de treino dos flexores e extensores horizontais do ombro. Metodologia: Participaram deste estudo 21 praticantes de musculação de diferentes academias de Porto Alegre/RS. Estes indivíduos treinavam musculação, com objetivo de hipertrofia, por no mínimo dois anos. A coleta de dados consistiu na realização de quatro procedimentos: (1) entrevista para verificação do tempo de prática, uso de esteroides anabolizantes e tipo de treino; (2) avaliação da composição corporal; (3) avaliação da dor nas costas; e (4) avaliação das curvaturas sagitais da coluna vertebral através do método flexicurva. O tipo de treino foi classificado quanto à razão do volume de exercícios com ênfase nos extensores horizontais do ombro e flexores horizontais do ombro; o tempo de prática foi classificado em 2-5 anos ou mais de 5 anos; e as curvaturas da coluna torácica e lombar foram classificadas em alterada ou normal. Foi utilizada estatística descritiva, com os resultados apresentados por média e desvio padrão; e inferencial, através do teste de Qui-quadrado (x2) para verificar a associação e coeficiente Phi para medir a força de associação entre o tempo de prática e o tipo de treino, entre o tempo de prática e o uso de anabolizantes, entre o tempo de prática e as alterações posturais da coluna vertebral, e entre o tipo de treino e as alterações posturais da coluna vertebral. (α = 0,05). Resultados: As associações entre todas as variáveis analisadas foram fracas e não significativas. Conclusão: Os praticantes de musculação com o objetivo de hipertrofia não apresentaram alterações posturais na curvatura torácica, porém, a maioria apresentou uma retificação da curvatura lombar. Não foram encontradas associações positivas entre o tipo e volume de treino dos flexores e extensores horizontais do ombro e as alterações posturais da coluna vertebral.
Abstract Purpose: To determine the prevalence of postural changes of the spine, in the sagittal plane, of the trained individuals with the goal of hypertrophy and its relationship to the postural changes with the type and volume of training transverse flexors and transverse extensors of shoulder. Methods : Participate 21 trained individuals from different gymnasiums of Porto Alegre / RS . These individuals trained strength training, with the goal of hypertrophy, for at least two years. Data collection consisted of four procedures: (1) interview for verification of practice time , use of anabolic steroids and type of training , (2) body composition assessment , (3) evaluation of back pain , and (4) assessment of sagittal curvatures of the spine through flexicurve method . The type of training has been classified as the ratio of the volume of exercises with emphasis on transverse flexors and transverse extensors of shoulder; practice time was classified in 2-5 years or more than 5 years, and the curvatures of the thoracic and lumbar were classified as abnormal or normal. Descriptive statistics were used, with results presented as mean and standard deviation, and inferential, by chi-square (x2) to determine the association and Phi coefficient to measure the strength of association between practice time and type of training between the practice time and the use of anabolic steroids, between practice time and postural changes of the spine, and between type of training and postural changes of the spine. ( α = 0.05 ) .Results: The associations between all variables were weak and not significant. Conclusion: The trained individuals with the goal of hypertrophy showed no postural changes in thoracic curvature, but most showed a straightening of the lumbar curvature . There were no positive associations between the type and volume of training flexors and extensors horizontal shoulder and postural changes of the spine.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/87639
Arquivos Descrição Formato
000911778.pdf (618.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.