Repositório Digital

A- A A+

Tocar a si mesmo e ao outro através da dança : narrativa das vivências do estágio de docência em dança no ensino fundamental

.

Tocar a si mesmo e ao outro através da dança : narrativa das vivências do estágio de docência em dança no ensino fundamental

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Tocar a si mesmo e ao outro através da dança : narrativa das vivências do estágio de docência em dança no ensino fundamental
Autor Varella, Fernanda Xavier
Orientador Cunha, Maria Luisa Oliveira da
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Curso de Dança: Licenciatura.
Assunto Desenvolvimento infantil
Ensino fundamental
[en] Body contact
[en] Body touch
[en] Child development
[en] Dance
Resumo A prática do tocar é uma necessidade natural do ser humano, que traz consigo o conhecimento do corpo próprio, a tomada de consciência de outros corpos que o circundam e o cultivo do afeto entre os que estão ao alcance deste corpo. A dança trabalhada no ambiente escolar é um caminho para esta socialização e desenvolvimento social entre os alunos. Entretanto, em minha experiência em ambiente escolar, percebi a dificuldade dos alunos em tocar o outro e notei que alguns professores compartilham dessa restrição à aproximações; assim, comecei a indagar o quanto este distanciamento me parecia estranho. Dessa forma, com o intuito de discutir a relevância do toque no ensino da dança no segundo ano do ensino fundamental, o presente trabalho tem por base a narrativa das vivências recorrentes de meu estágio de docência em dança, que teve o tema do contato corporal como impulsionador das propostas. Minha escolha pela narrativa deve-se ao fato de pensar que este tipo de metodologia permite uma abordagem autêntica e honesta sobre minha pesquisa, a partir de reflexões acerca de meu trabalho e, inseparável deste, de mim mesma. A experiência deste estágio possibilitou a interação proposta entre alunos e entre os alunos e eu, resultando em mudanças no comportamento corporal de forma afetiva, identificado em diversos momentos nas aulas realizadas. Sendo assim, percebo que a dança também pode ser uma maneira de possibilitar a aproximação essencial no desenvolvimento das crianças.
Abstract The practice of touching is a natural human need, which brings the knowledge of the own body, the awareness of other bodies that surround it and the growing affection between those who are within reach of this body. The dance, worked in the school environment, is a way for this socialization and social development among students. However, in my experience in the school environment I have noticed the students’ difficulty in touching the other and I have also noticed that some teachers share this approach restriction, so I began to wonder how much this distance seemed strange. Thus, in order to discuss the importance of touching in dance education in the second year of elementary school, this work is based on the narrative of recurring experiences of my internship teaching in dance, which had the theme of body contact as booster of tenders. My choice for the narrative due to the fact of thinking that this methodology allows an approach authentic and honest about my research from reflections on my work and, inseparable of this, from myself. The experience of this internship permitted the proposed interaction among students and between students and teacher, resulting in changes in the body behavior in an affectivity way, identifying at various times in the classes. So, I realize that dancing can also be a tool to enable the essential approach in the development of children.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/87650
Arquivos Descrição Formato
000911905.pdf (1.486Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.