Repositório Digital

A- A A+

Adsorção do corante amarelo tartrazina utilizando carvão ativado e casca de arroz

.

Adsorção do corante amarelo tartrazina utilizando carvão ativado e casca de arroz

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Adsorção do corante amarelo tartrazina utilizando carvão ativado e casca de arroz
Autor Ferreira, Fernanda Teixeira
Orientador Feris, Liliana Amaral
Co-orientador Cardoso, Manuela Gomes
Zanella, Odivan
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Química.
Assunto Engenharia química
Resumo Os corantes são elementos problemáticos na composição de efluentes industriais. Quando descartados nos recursos hídricos sem tratamento, estes efluentes perturbam a vida aquática, reduzindo a capacidade de reoxigenação da água, dificultando a passagem de luz solar e, consequentemente, reduzindo a atividade fotossintética. O Amarelo Tartrazina (AT) é um corante alimentício que está presente em balas, remédios e cosméticos. Em função de sua alta solubilidade em água e por causar danos ao meio ambiente e problemas de saúde, é um possível contaminante de águas. Entre as várias técnicas existentes para remoção de corantes de meios aquosos, diversos artigos científicos destacam a adsorção como processo de fácil execução e boa eficiência. O carvão ativado é o principal adsorvente utilizado para essa técnica, decorrente de sua elevada área superficial e presença de poros, que favorecem a interação adsorvato-adsorvente. Porém, materiais alternativos também vêm sendo estudados, com intuito de reduzir o custo da técnica, que é uma das principais limitações. Neste contexto, o objetivo deste estudo consiste em investigar a capacidade de adsorção do carvão granular comercial ativado e da casca de arroz modificada com NaOH, para remoção de AT em soluções aquosas. Com esta finalidade foram realizados ensaios de adsorção predeterminando as melhores condições de processo: pH, tempo de residência e concentração de sólido adsorvente. Os dados obtidos nos experimentos mostraram que o carvão ativado foi mais eficiente para a remoção do corante AT do que o sólido alternativo (casca de arroz). O estudo de pH mostrou que para ambos adsorventes o pH 2 foi o que melhor removeu o corante. Para uma concentração inicial de aproximadamente 400 mg.L-1, um volume de 100 mL de solução do corante e massa de adsorvente de 0,5 g, o melhor tempo de adsorção para o carvão ativado foi de 210 minutos e da casca de arroz de 120 minutos. Para o ensaio de variação de massa de sólido adsorvente, a massa em que houve a estabilização da remoção do AT para o carvão ativado foi de 2,5g (remoção de 86,4%) e para a casca de arroz a massa foi de 1g (remoção de 28,3%). Os resultados obtidos indicam que o carvão ativado tem maior potencial de aplicação para as condições estudadas.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/87976
Arquivos Descrição Formato
000911991.pdf (1.148Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.