Repositório Digital

A- A A+

Qualidade de vida e estress de adultos jovens na sociedade contemporânea

.

Qualidade de vida e estress de adultos jovens na sociedade contemporânea

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Qualidade de vida e estress de adultos jovens na sociedade contemporânea
Autor Machado, Simone da Silva
Orientador Biaggio, Angela Maria Brasil
Data 2003
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Curso de Pós-Graduação em Psicologia do Desenvolvimento.
Assunto Adulto
Estresse
Jovens
Narrativas
Qualidade de vida
Resumo Este estudo discute os processos de stress e a qualidade de vida de adultos jovens na sociedade contemporânea. O mesmo é composto de dois estudos, sendo que o Estudo 1 investigou a relação entre o processo de stress e a qualidade de vida de adultos e o Estudo 2 investigou as narrativas de vida de adultos clinicamente diagnosticados com quadro de stress em fase de exaustão. Ambos os estudos foram fundamentados teoricamente nas teorias cognitivistas, dentro dos trabalhos de Michael Mahoney, Oscar Gonçalves e demais pesquisadores atuais. No Estudo 1 foi testada a seguinte hipótese, - Os escores no instrumento de Investigação de Qualidade de Vida (Whoqol- Brev) estão negativamente correlacionados com os escores do ISSL (Inventário de Sintomas de Stress Lipp). O delineamento realizado neste estudo foi correlacional entre as seguintes variáveis independentes: sexo, idade, estado civil e escolaridade. As variáveis dependentes foram nível de stress, sintomas de stress, domínios de qualidade de vida. Os participantes foram 100 adultos jovens de ambos os sexos, na faixa etária entre 21 e 35 anos, nível sócio-econômico e escolaridade variada. Os instrumentos utilizados foram ISSL – Inventário de Sintomas de Stress Lipp (2000) e WHOQOL-Bref – Questionário de Qualidade de Vida ( Fleck, 1998). Os dados foram analisados mediante análise de variância e confirmaram a hipótese apresentada acima. O Estudo 2 investigou as narrativas dos adultos jovens diagnosticados com quadro de stress na fase exaustão. O método utilizado foi pesquisa exploratória através da análise de narrativas. Os participantes foram 30 adultos jovens de ambos os sexos, provenientes de consultórios da área da saúde, sem diagnóstico de patologias psiquiátricas e que apresentavam quadros de stress crônico. Encontravam-se na faixa etária entre 21 e 35 anos, possuíam nível sócio-econômico e escolaridade variada. Os instrumentos utilizados foram ISSL e Técnica de Narrativa de Oscar Gonçalves. As narrativas foram investigadas através de análise de conteúdo(Bardin, 2000) e os dados demonstraram a existência de quadros de prototipia narrativas nas fases de Descrição, Objetivação e Subjetivação de acordo com o manual da respectiva técnica. A autora concluiu que a percepção dos eventos estressores externos pode estar relacionada com as crenças individuais e com estressores internos dos adultos jovens investigados nesse estudo.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/8816
Arquivos Descrição Formato
000589499.pdf (501.3Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.