Repositório Digital

A- A A+

Resíduos de informação na sociedade de consumo

.

Resíduos de informação na sociedade de consumo

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Resíduos de informação na sociedade de consumo
Autor Valduga, Vânia
Orientador Oliveira, Lizete Dias de
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação. Curso de Biblioteconomia.
Assunto Informação
Sociedade de consumo
[en] Consumer society
[en] Heritage
[en] Material culture
[en] Packages
[en] Solid residue
[en] Source of information
[en] Supports carriers
Resumo Analisa o lixo do ponto de vista patrimonial. Verifica que na sociedade de consumo os resíduos descartados diariamente são compostos principalmente por resíduos sólidos e dentre estes há uma grande quantidade de embalagens. Estes objetos após perderem sua breve vida útil se inserem na paisagem através do descarte, sejam nos aterros sanitários ou em depósitos ilegais como arroios ou vias públicas. Entende que estes resíduos fazem parte do ciclo produção, consumo e descarte da sociedade industrial e tecnológica, intensificada a partir do século XVIII, que ao aprimorar os sistemas de produção permitiu um aumento de produtos e consequentemente de consumo. Retrata o lixo, especificamente as embalagens, como fonte de informação, suportes abandonados no ambiente que trazem dados passíveis de serem lidos, objetos que fizeram parte de um contexto social e deixaram de ter funcionalidade. Realiza uma leitura dos resíduos recolhidos do entorno da Rodovia do Parque, localizado no estado do Rio Grande do Sul, Brasil a partir dos objetos da exposição “Que árvore você quer para o futuro? Não faça do lixo a semente”. Reflete sobre o trabalho de conscientização da gestão ambiental responsável pelo projeto Rodovia do Parque e no sentido patrimonial dos resíduos que são depositados diariamente no ambiente, resultado de uma cultura material intensa, de uma “obsolescência programada” e de um incentivo midiático que se torna oportuno para o desenvolvimento da sociedade de consumo.
Abstract The study analyzes the trash from the patrimonial point of view. It verifies that in the consumer society the daily discarded residues are composed primarily of solid residues and among these there is a large amount of packages. These objects after losing its brief useful life fit into the landscape through the disposal, ether in landfills or illegal dumps as streams or roads. It understands that these residues are part of the cycle production, consumption and disposal of industrial and technological society, intensified from the eighteenth century, which developed the production systems and allowed an increase of products and consumption, consequently. This study portrays the trash, specifically the packages as sources of information, media supports abandoned in the environment containing data that can be read, objects that were part of a social context and failed having functionality. It performs the reading of the waste collected from the surroundings of a park called Rodovia do Parque, located in the state of Rio Grande do Sul, Brazil, from the objects of the exhibition "What tree do you want to the future? Do not make the trash the seed." It reflects on the work of awareness of environmental management responsible for the Rodovia do Parque project and in the patrimonial meaning of waste that is deposited daily in the environment, the result of an intense material culture, a "planned obsolescence" and a media incentive that is wanted for the development of consumer society.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/88820
Arquivos Descrição Formato
000913421.pdf (1.925Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.