Repositório Digital

A- A A+

Donas de si? : a educação de corpos grávidos no contexto da Pais & Filhos

.

Donas de si? : a educação de corpos grávidos no contexto da Pais & Filhos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Donas de si? : a educação de corpos grávidos no contexto da Pais & Filhos
Autor Schwengber, Maria Simone Vione
Orientador Meyer, Dagmar Elisabeth Estermann
Data 2006
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Análise do discurso
Corpo
Estudos culturais
Gênero
Gravidez
Maternidade
Mídia
Mídia impressa
Mulher
Pais & Filhos (Revista)
Representação
[en] Body practices
[en] Gender
[en] Media
[en] Pregnant body
Resumo A presente pesquisa inscreve-se nos campos dos Estudos de Gênero e dos Estudos Culturais que se aproximam das teorizações pós-estruturalistas, em especial, das de Michel Foucault. Com esse referencial teórico-metodológico, discuto alguns dos modos pelos quais diferentes discursos, da medicina à educação física, investem sobre o corpo grávido, argumentando que esse processo educativo pode ser compreendido como uma dimensão importante de um processo contemporâneo mais amplo que temos definido como “politização do feminino e da maternidade”. Para fazer essa discussão, examino a revista Pais e Filhos, no período de 1968 a 2004, utilizando-me das estratégias metodológicas da análise de discurso. A partir da Pais e Filhos busco investigar, de modo mais específico, como o discurso das práticas corporais governa e regula os corpos grávidos, perguntando-me, ainda: de que modo esse discurso colabora/concorre com o processo da politização contemporânea dos corpos grávidos? Trato de mostrar que as práticas corporais alternativas, esportivas e de fitness, na revista, se constituem como elementos importantes de um discurso de “cuidado de si”, sobretudo ao produzirem diferentes posições de sujeito de mãe cuidadosa (aquela que cuida e se cuida), carinhosa, flexível, preparada, atlética, participativa, resistente, forte e sensual.
Abstract The present research is inscribed in the field of Gender Studies and Cultural Studies that approximate to post-structuralist theorizations, especially those of Michel Foucault. From this theoretical-methodological reference, I have discussed some of the ways that different discourses, from medicine to physical education, have invested on the pregnant body, arguing that this educative process may be understood as an important dimension of a wider contemporary process that has been defined as “politicization of feminine and motherhood”. To carry out this discussion, I have examined Pais & Filhos magazine, published from 1968 to 2004, using methodological strategies of discourse analysis. From Pais & Filhos, I have attempted to investigate more specifically how the discourse of body practices has governed and ruled pregnant bodies, also wondering in which way this discourse has collaborated to the process of contemporary politicization of pregnant bodies. I have attempted to show that alternative, sports and fitness body practices, in the magazine, have been constituted as important elements of a “self-care” discourse, mainly when they produce different positions of a caring mother-subject (that one that takes care of others and of herself), affective, flexible, prepared, athletic, participative, resistant, strong and sexy.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/8937
Arquivos Descrição Formato
000591456.pdf (2.272Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.