Repositório Digital

A- A A+

Avaliação da degradação fotocatalítica de soluções de formol e da geração de H2 utilizando nanotubos de TiO2

.

Avaliação da degradação fotocatalítica de soluções de formol e da geração de H2 utilizando nanotubos de TiO2

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação da degradação fotocatalítica de soluções de formol e da geração de H2 utilizando nanotubos de TiO2
Autor Araújo, Mariele Brambilla de
Orientador Weibel, Daniel Eduardo
Co-orientador Pizzolato, Tania Mara
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Química. Curso de Química Industrial.
Assunto Degradacao
Formaldeído
Fotocatálise
Resumo Neste trabalho estudou-se a degradação de soluções aquosas de formol, com fotogeração de hidrogênio, através de um processo fotocatalítico sobre a superfície de um semicondutor, o dióxido de titânio na forma de nanotubos (NTs) preparados por anodização. Avaliou-se os efeitos de concentração das soluções de formol, fonte de radiação e tipo de fotocatalisador, NTs de TiO2 puros ou impregnados com Nanoparticulas (NPs) de platina em diferentes tempos. Além disso, foi averiguada a repetibilidade das reações considerando os parâmetros de concentração de CH2O e fotogeração de H2. As reações foram realizadas em um reator fotoquímico de Teflon irradiado por uma fonte de radiação ultravioleta. O parâmetro de concentração de formaldeído (CH2O) foi medido utilizando a técnica de cromatografia líquida de alta eficifência (CLAE) e os parâmetros de fotogeração de H2, assim como de gases da degradação do composto orgânico, foram medidos através da técnica de cromatografia a gás (CG). Os resultados mostraram geração eficiente de H2, principalmente quando utilizou-se solução aquosa 80,66 g L-1 de formol e NTs de TiO2 impregnados com NPs de Pt com sputtering de 6 s. Na reação de degradação de formaldeído, foi obtido um grau de conversão de 69,52% utilizando NTs de TiO2 impregnados com NPs de Pt com sputtering de 2 s. O sistema proposto foi utilizado em uma amostra real de efluente do Laboratório de Patologia Animal da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) contendo Formol. Os resultados obtidos com a amostra real não foram satisfatórios. Provavelmente, a matriz complexa pode ter contaminado o fotocatalisador, bloqueando a atividade do mesmo, o que interferiu na reação de degradação do formol. Finalmente, foi feita uma análise dos custos comparando o presente processo de degradação com outros processos oxidativos avançados utilizados para o mesmo fim.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/90055
Arquivos Descrição Formato
000913766.pdf (602.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.