Repositório Digital

A- A A+

Intervenções obstétricas realizadas durante o trabalho de parto em um hospital universitário

.

Intervenções obstétricas realizadas durante o trabalho de parto em um hospital universitário

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Intervenções obstétricas realizadas durante o trabalho de parto em um hospital universitário
Autor Desbesel, Lívia Lemos
Orientador Gouveia, Helga Geremias
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Enfermagem obstétrica
Humanização do parto
Trabalho de parto
Resumo No Brasil, a assistência obstétrica realizada durante o trabalho de parto, obteve extensa evolução através dos anos. Atualmente, um novo modelo de atenção vem sendo instituído, com o objetivo de humanizar o atendimento. E visa que as intervenções obstétricas sejam baseadas em evidências. Este estudo teve como objetivo conhecer a assistência obstétrica realizada durante o trabalho de parto. Trata-se de um estudo transversal, desenvolvido na Unidade de Internação Obstétrica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, com 361 puérperas, no período de fevereiro a abril de 2013. Foram incluídas mulheres cujo parto foi realizado no Centro Obstétrico e excluídos casos de óbito fetal, fetos com peso inferior a 500 gramas e/ou com idade gestacional inferior a 22 semanas. Os dados foram obtidos através de entrevistas semi-estruturadas, no prontuário físico e eletrônico materno e do neonato, da Planilha de Ocorrências da Área Restrita da Unidade, e da carteira pré-natal. Foi realizada análise descritiva e analítica, utilizando-se teste de χ², teste de Mann-Whitney e Regressão de Poisson Simples. Foram cumpridos os termos da resolução 466/12. Os resultados apontam que a intervenção obstétrica mais prevalente foi a amniotomia (85,1%), seguida de ocitocina (61,1%) e cardiotocografia (57,8%). Não foram identificadas associações entre as variáveis estudadas e a amniotomia. Ocitocina esteve associada a patologias na gestação, dilatação ≥3cm, dinâmica uterina presente e colo grosso, já o misoprostol com colo grosso, dinâmica uterina ausente e dilatação <3 cm. Analgesia foi mais associada à primíparas, dilatação entre 1-3 cm e colo grosso, e cardiotocografia à número de gestações, paridade, dilatação, dinâmica, características do líquido amniótico (LA) e batimentos cardíacos fetais (BCFs). Os fatores associados à amniotomia foram: primigesta (RP=1,118), nulípara (RP=1,243), dilatação entre 1-3 cm (RP=1,120), dinâmica ausente (RP=1,137) e BCFs <120bpm e >160bpm (RP=1,162). Já, os associados à ocitocina foram: primigesta (RP=1,408), patologia na gestação (RP=1,535), colo impérvio (RP=1,587), dilatação entre 1-3 cm (RP=1,533), dinâmica ausente (RP=1,474), colo médio (RP=0,774), colo fino (RP=0,456) e bolsa rota (RP=1,334). Misoprostol teve como fatores associados: primigesta (RP=3,543), colo impérvio (RP=112), dilatação entre 1-3 cm (RP=52), dinâmica ausente (RP=12,802), colo médio (RP=0,088), bolsa íntegra (RP=0,244), BCFs >160bpm (RP=3,512). Os fatores relacionados à aplicação de analgesia foram: primípara (RP=2,714), dilatação entre 1-3 cm (RP=2,121) e colo fino (RP=0,78). Por fim, a utilização de cardiotocografia obteve: primigesta (RP=1,249), nulípara (RP=1,567), colo impérvio (RP=1,863), dilatação entre 1-3 cm (RP=1,583), dinâmica ausente (RP=1,372), LA meconial (RP=1,663), colo médio (RP=0,733), fino (RP=0,417) e BCFs >160bpm (RP=1,735), como fatores associados. A prevalência de cesárea foi significativamente maior, quando realizada analgesia (RP=2,25) ou cardiotocografia (RP=1,742). É imprescindível, para que exista humanização no parto, uma visão menos intervencionista, e o resgate da autonomia da mulher.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/90067
Arquivos Descrição Formato
000913505.pdf (841.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.