Repositório Digital

A- A A+

Que horas eram para Mário e Osvaldo?

.

Que horas eram para Mário e Osvaldo?

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Que horas eram para Mário e Osvaldo?
Autor Leite, Carlos Augusto Bonifácio
Orientador Fischer, Luís Augusto
Data 2013
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Análise literária
Andrade, Mário de 1893-1945.
Andrade, Oswald de 1890-1954.
Crítica literária
Literatura brasileira
Literatura comparada
Modernismo
Poesia
[en] Modernism
[en] Poetry
[en] Schwarz, Roberto
Resumo Este trabalho busca analisar as poéticas dos escritores Mário de Andrade e Oswald de Andrade ao longo dos anos 20 do século passado. Para isso, considera essencial remontar a conjuntura paulistana daquele período a fim de verificar como cada poética se relaciona a este tempo. Também fará parte do escrutínio uma visita ao que os escritores propunham em textos não intrinsicamente poéticos – prefácios, ensaios, manifestos –, bem como serão consideradas as produções narrativas ou dramáticas, quando promoverem maior precisão na análise. Na diferença formal existente entre as duas poéticas quanto a um mesmo processo social e na discriminação das variadas tensões que agem sobre cada uma das estéticas, se procurará encontrar o princípio estrutural, tal como postulado por Antonio Candido e ponto central da crítica de Roberto Schwarz sobre Machado de Assis, da poesia dos anos 20 dos dois escritores centrais do primeiro modernismo brasileiro.
Abstract This work aims to analyze the Mario de Andrade and Oswald de Andrade’s poetics through the 20s of the last century. For this, it considers essential to rebuild the São Paulo social structure in that period in order to verify how each poetic relates with that time. A visit to what these writers proposed in not intrinsically poetic texts – prefaces, essays, manifesto – will also be a part of this scrutiny, as well will be considered narrative and dramatic productions while promoting greater accuracy in the analysis. In the formal difference between these two poetics about the same social process and the discrimination of many forces that act on each aesthetic, it will aim to find the structural principal, as postulated by Antonio Candido and as axial point of the Roberto Schwarz’s work about Machado de Assis, of these writers, who are the two central names in the 20s brazilian modernism.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/90170
Arquivos Descrição Formato
000909107.pdf (1.404Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.