Repositório Digital

A- A A+

O nosso sangue e a nossa raça : história, memória e identidade "Xavantes” : (Estudo de caso da partida entre G. E. Brasil e C. R. Flamengo, Taça de Ouro 1985)

.

O nosso sangue e a nossa raça : história, memória e identidade "Xavantes” : (Estudo de caso da partida entre G. E. Brasil e C. R. Flamengo, Taça de Ouro 1985)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O nosso sangue e a nossa raça : história, memória e identidade "Xavantes” : (Estudo de caso da partida entre G. E. Brasil e C. R. Flamengo, Taça de Ouro 1985)
Autor Rasch, Rafael Andrioli
Orientador Guazzelli, Cesar Augusto Barcellos
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Curso de História: Licenciatura.
Assunto Economia
Grêmio Esportivo Brasil.
Historia social do futebol
Pelotas (RS)
Resumo 18 de Julho de 1985, estádio Bento Freitas, Pelotas. Dezoito mil torcedores tomam as arquibancadas; dentro das quatro linhas os vinte e dois jogadores representam de um lado o grande Flamengo do Rio de Janeiro com sua técnica apurada, habilidade, toque de bola como marcas registradas, do outro lado o pequeno, mas aplicado, decidido e corajoso Brasil de Pelotas que somente assim consegue superar seu rival por 2 x 0, praticamente assegurando a vaga na semifinal do Campeonato Brasileiro daquele ano. Mas para isso, precisa também se superar, tal qual faz sua torcida, tal qual faz sua cidade, que é de médio porte apesar de já ter sido grande, que é política e economicamente secundária, apesar de já ter sido a grande e rica capital do charque, ter tido a terceira principal liga de futebol do país no começo do século e hoje ver seus times penarem para conseguir manter as contas em dia. Toda essa memória está presente naquele estádio acanhado que presencia no ano de 1985 o (re)encontro simbólico da Pelotas, opulente cidade de outrora com o Brasil, ali representado pelo time de maior torcida e qualidade de seu tempo, que trazia consigo uma horda de jornalistas áridos por mostrar as notícias e personagens daquela decisão. O presente trabalho versará acerca dessa memória social e identidade “xavantes”, construídas ao longo das décadas, tendo a partida entre G.E. Brasil e C.R. Flamengo pela Taça de Ouro de 1985 como objeto de estudo. Também serão analisadas a inserção do futebol na cidade de Pelotas e sua economia, em declínio durante o século XX, que cada vez mais vai restringindo as possibilidades de sucesso de seus clubes, mesmo em âmbito estadual.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/90193
Arquivos Descrição Formato
000911379.pdf (986.3Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.