Repositório Digital

A- A A+

Relações entre os fatores individuais e ambientais familiares no desenvolvimento motor e cognitivo de bebês: um estudo longitudinal

.

Relações entre os fatores individuais e ambientais familiares no desenvolvimento motor e cognitivo de bebês: um estudo longitudinal

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Relações entre os fatores individuais e ambientais familiares no desenvolvimento motor e cognitivo de bebês: um estudo longitudinal
Autor Pereira, Keila Ruttnig Guidony
Orientador Valentini, Nadia Cristina
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano.
Assunto Crianca : Cognicao
Desenvolvimento infantil
Desenvolvimento motor
Família
[en] Cognitive development
[en] Family environment
[en] Motor development
Resumo Introdução: embora a sequência de aquisições motoras e cognitivas seja previsível, o seu desenvolvimento é fruto da interação de múltiplos fatores relacionados ao indivíduo, suas experiências motoras e seu ambiente de inserção. Objetivo: investigar possíveis relações dos fatores individuais e ambientais familiares com o desenvolvimento motor e cognitivo de bebês ao longo de 4 meses de vida. Metodologia: estudo longitudinal realizado em Porto Alegre, no qual foram avaliados 49 bebês em 3 momentos ao longo de 4 meses. Para avaliação do desenvolvimento dos bebês foram utilizados a Alberta Infant Motor Scale (AIMS) e a escala mental da Bayley Scale of Infant Development (BSID-II). Também foram realizados questionários com os responsáveis para caracterização da amostra, do ambiente familiar (Affordances in The Home Environment for Motor Development – Infant Scale), das práticas dos cuidadores (Daily Activities of Infant Scale – DAIS) e do conhecimento sobre o desenvolvimento infantil (Knowledge of Infant Development Inventory – KIDI). Resultados: o desenvolvimento motor teve mudanças significativas ao longo do tempo nos escores bruto e por postura, no percentil houve mudança significativa apenas do 1º para o 2º momento avaliativo e no critério de categorização não houve diferença. O desenvolvimento cognitivo apresentou mudanças significativas apenas no escore bruto; o índice de desenvolvimento mental e a categorização se mantiveram constantes. Houve correlação de nível moderado a forte entre desenvolvimento motor e cognitivo. Na análise de regressão, destaca-se a associação do desenvolvimento motor com os escores cognitivos, práticas dos cuidadores, escolaridade dos pais e renda familiar mensal; e do desenvolvimento cognitivo com o gênero, escores motores, escolaridade dos pais, renda familiar mensal, quantidade de crianças na residência e tempo de creche. Conclusão: observa-se uma maior incidência de associação do desenvolvimento motor e cognitivo dos bebês com fatores do ambiente familiar, em detrimento dos fatores do indivíduo.
Abstract Background: Although the sequence of motor and cognitive acquisitions is predictable, the development is the product of interaction of many factors associated to the individual, his motor experiences and his insertion environment. Objective: To investigate possible relationships of individual and environmental family factors with motor and cognitive development of infants over 4 months of life. Methods: longitudinal study in Porto Alegre, which 49 infants were assessed in 3 times over 4 months. Alberta Infant Motor Scale (AIMS) and the mental scale of the Bayley Scale of Infant Development (BSID-II) were used to evaluate the development of infants. Questionnaires were also conducted with infant´s responsible for sample characterization, family environment (Affordances in The Home Environment for Motor Development - Infant Scale), caregivers practices (Daily Activities Scale of Infant - DAIS) and knowledge about child development (Knowledge of Infant Development Inventory - KIDI). Results: the motor development had significant changes over time in raw scores and postures scores, there was significant change in the percentile only from the 1st to the 2nd time evaluative and there was no difference in the criteria for categorization. Cognitive development showed significant changes only in the raw score, the mental development index and the categorization remained constant. There was moderate to strong correlation between motor and cognitive development. In regression analysis, the motor development were associated with cognitive scores, caregivers practices, parental education and family income; and the cognitive development were associated with gender, motor scores, parental education, family income, number of children in the and daycare time. Conclusion: there is a higher incidence of association of infant’s motor and cognitive development with factors of family environment, to the detriment of the individual factors.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/93380
Arquivos Descrição Formato
000915196.pdf (2.044Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.