Repositório Digital

A- A A+

Influência do tempo na desinfecção de alginato contaminado com Staphylococcus aureus em ácido peracético ou gluataraldeído

.

Influência do tempo na desinfecção de alginato contaminado com Staphylococcus aureus em ácido peracético ou gluataraldeído

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Influência do tempo na desinfecção de alginato contaminado com Staphylococcus aureus em ácido peracético ou gluataraldeído
Outro título Influence of the time for the disinfection of alginate infected with Staphylococcus aureus in glutaraldehyde and peracetic acid
Autor Meira, Daniela Martins
Collares, Themis
Van der Sand, Sueli Terezinha
Collares, Fabrício Mezzomo
Leitune, Vicente Castelo Branco
Samuel, Susana Maria Werner
Resumo Objetivo: O objetivo deste estudo foi avaliar a eficácia do ácido peracético e do glutaraldeído na desinfecção do alginato contaminado com Staphylococcus aureus em função do tempo de imersão (10 e 5 min). Materiais e métodos: Os corpos de prova foram previamente contaminados com S. aureus e em seguida divididos em seis grupos de acordo com a substância desinfetante e o tempo de imersão. As amostras foram incubadas em 20 mL de caldo BHI estéril em estufa a 35± 2 ºC, sob agitação de 100 rpm, por 16 horas. Posteriormente as amostras do caldo de todos os tubos de ensaio foram semeadas para determinar a presença ou ausência de células viáveis. Resultados: Os resultados mostraram que os grupos controle e o lavado em água estéril apresentaram crescimento bacteriano. Conclusão: O ácido peracético foi igualmente eficaz ao glutaraldeído para desinfecção, do alginato contaminado com S. aureus, por imersão tanto no tempo de 10 quanto 5 minutos.
Abstract Objective: The aim of this study was to evaluate the effectiveness of peracetic acid and glutaraldehyde for the disinfection of alginate contaminated with Staphylococcus aureus as a function of immersion time (10 and 05 min). Materials and methods: The specimens were previously contaminated with S. aureus and then divided into six groups based on the disinfectant substance and immersion time. The samples were incubated in 20 ml of sterile BHI broth in an oven at 35 ± 2 °C and shakd at 100 rpm for 16 hours. Subsequently the samples of the broth from all the test tubes were plated to determine the presence or absence of viable cells. Results: The results showed that the control groups and that just washed in sterile water showed bacterial growth. Conclusion: The peracetic acid and glutaraldehyde was also effective for disinfection of alginate infected with S. aureus, both by immersion time of 10 and 5 minutes.
Contido em Revista da Faculdade de Odontologia de Porto Alegre. Porto Alegre. Vol. 52, n. 1/3 (jan./dez. 2011), p. 11-14
Assunto Acido peracetico
Alginato
Desinfecção
[en] Alginate
[en] Disinfection
[en] Glutaraldehyde
[en] Impression materials
[en] Peracetic acid
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/94456
Arquivos Descrição Formato
000911862.pdf (100.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.