Repositório Digital

A- A A+

Controles geológicos do Cobre, Ouro e Prata no Grupo Serra Geral na Região de Realeza, Paraná, Brasil

.

Controles geológicos do Cobre, Ouro e Prata no Grupo Serra Geral na Região de Realeza, Paraná, Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Controles geológicos do Cobre, Ouro e Prata no Grupo Serra Geral na Região de Realeza, Paraná, Brasil
Autor Arena, Karine da Rosa
Orientador Hartmann, Léo Afraneo
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Programa de Pós-Graduação em Geociências.
Assunto Cobre
Geoquímica
Geral, Serra
Ouro
Paraná
Prata
[en] Copper
[en] Gold
[en] Silver
Resumo As ocorrências de mineralização de cobre, ouro e prata em Realeza, Paraná, estão associadas a brechas hidrotermais cimentadas por crisocola e malaquita e a arenitos silicificados. As brechas têm coloração verde azulada, ocorrem nos topos dos derrames, tem fragmentos angulosos de basalto e, por vezes, fragmentos angulosos de arenito silicificado. O valor médio de cintilometria das brechas (63cps) é maior do que o valor médio de cintilometria dos basaltos (48 cps) da região. Enquanto a média do teor de cobre nos basaltos é de 177 ppm, nas brechas mineralizadas o teor médio é de 3788 ppm. Nas brechas associadas a silicatos e carbonatos de cobre ocorrem ouro, prata e cobre nativos vistos em análise de microscopia eletrônica de varredura. O ouro livre tem até 100 μ, a prata nativa ocorre em tamanho inferior a 20 μ e o cobre nativo (euédrico) tem dimensões de até 200 μ. O arenito silicificado preenche microfraturas e chega até cerca de 10 cm de espessura no topo de derrame, onde ocorre anomalia de ouro. A análise química elementar de metais do arenito silicificado que intrudiu o basalto mostrou 0,66 ppm de ouro. Análise de microscopia electrónica de varredura da mesma amostra tem cobre euédricos com dimensões de até 1 mm, associados a uma massa de prata nativa imersos em matriz de sílica. Água quente e vapor provenientes do aquífero Guaraní, em processo explosivo carregou areias da Formação Botucatu em direção à superfície. Os metais foram lixiviados de pegmatitos e/ou outra fonte não identificada e foram transportados por essa mistura de fluído e vapor. O processo de ebulição ocorreu próximo à superfície por despressurização instantânea formando brechas e derrames de areia com deposição dos metais. O transporte dos metais pode ter contribuição de bitumen no fluído. A remobilização desses metais das rochas encaixantes e sua inserção em brechas hidrotermais e em arenitos fluidizados durante os eventos hidrotermais passam a serem observados sob nova ótica metalogenética e são bons guias prospectivos.
Abstract Occurrences of copper mineralization, gold and silver Realeza, Paraná, are associated with hydrothermal breccias cemented by chrysocolla and malachite and silicified sandstones. The breccias are bluish green color, occur at the top of flows has angular fragments of basalt and sometimes angular fragments of silicified sandstone. The average value of breccias scintillometry (63 cps) is greater than the average value of basalts scintillometry (48 cps) region. While the average copper content in the basalts is 177 ppm, in the mineralized breccias the average content is of 3788 ppm. In the breccias associated with silicates and carbonates of copper, gold, silver and native copper seen in analysis of scanning electron microscopy occur. Free gold has up to 100 μ, native silver occurs in less than 20 μ and native copper (euhedral) size has dimensions up to 200 μ. The silicified sandstone fills microfractures and has up to about 10 cm thick at top of flow, where gold anomaly occurs. Chemical analysis of metals of silicified sandstone that intruded basalt showed 0. 66 ppm gold. Analysis of scanning electron microscopy of the same sample has euhedral copper with dimensions up to 1 mm, associated with a mass of native silver immersed in a silica matrix. Hot water and vapor coming from the Guaraní aquifer in explosive process has loaded the Botucatu Formation sands toward the surface. The metals were leached from pegmatites and/or other source not identified and were transported on the mixture of fluid and vapor. The boiling process occured near surface by instantaneous depressurization forming breccias and sand sills with deposition of metals. The transport of the metal may be contribution of bitumen in the fluid. The remobilization of these metals from host rocks and their placement in hydrothermal breccias and fluidized sandstones during hydrothermal events are now seen in a new optics and are good metallogenic prospective guides.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/94679
Arquivos Descrição Formato
000915733.pdf (16.53Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.