Repositório Digital

A- A A+

Função criação no trabalho coletivo teatral : um estudo com a Usina do Trabalho do Ator

.

Função criação no trabalho coletivo teatral : um estudo com a Usina do Trabalho do Ator

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Função criação no trabalho coletivo teatral : um estudo com a Usina do Trabalho do Ator
Outro título La Fonction Création dans le Travail Théâtral Collectif : une étude sur l’Usina do Trabalho do Ator une étude sur l’Usina do Trabalho do Ator
Autor Reckziegel, Ana Cecilia de Carvalho
Orientador Icle, Gilberto
Data 2014
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Ator
Criação
Teatro
[fr] Acteur
[fr] Création théâtrale
[fr] Entrainement
[fr] Improvisation
[fr] Metteur en scène
[fr] Processus de création
[fr] Troupe théâtrale
[fr] Usina do trabalho do Ator (UTA)
Resumo Esta tese investiga as dinâmicas coletivas nos processos de criação de espetáculos do grupo teatral Usina do Trabalho do Ator (UTA), em Porto Alegre/RS – Brasil. A partir da mobilidade das funções de ator e de diretor, a qual os atores estiveram submetidos ao longo dos anos de existência do grupo, circunscreve-se o conceito operacional de função criação. Compreende-se esse conceito como um modo de fazer, uma prática que emerge do próprio trabalho do UTA, da forma como o grupo trabalha. O objetivo desta tese é explicitar a noção de função criação, compreendendo-a na sua constituição. Descreve-se e discute-se os fatores que possibilitaram a sua emergência, a saber: o estar em grupo, o treinamento, a prática improvisacional e o processo de criação. Problematiza-se o trabalho do grupo na relação com os conceitos de processo coletivo e de processo colaborativo. Narra-se a prática na qual as funções de ator e de diretor adquirem diferentes contornos. Este estudo assenta-se, basicamente, na análise dos processos criativos dos espetáculos Klaxon (1994), O Marinheiro da Baviera (1996), O Ronco do Bugio (1996), Mundéu, O Segredo da Noite (1998) e A Mulher que Comeu o Mundo (2006).
Résumé Cette thèse s’interroge sur les dynamiques collectives dans les processus de création des spectacles de la troupe théâtrale Usina do Trabalho do Ator (UTA), à Porto Alegre/RS – Brésil. À partir de la mobilité des fonctions d'acteur et de metteur en scène à laquelle les acteurs ont été soumis tout au long des années d’existence de la troupe, cette étude cherche à circonscrire le concept opérationnel de fonction création. Ce concept est envisagé en tant que façon de faire, comme une pratique qui émerge du travail de l’UTA lui-meme, de la manière dont la troupe travaille. L’objectif de cette thèse est de définir la notion de fonction création dans son essence. Pour ce faire, une description et une réflexion sur les facteurs ayant rendu possible son émergence s'impose, à savoir: l’être ensemble, l’entraînement, la pratique improvisationnelle et le processus de création. Le travail de la troupe est donc analysé en rapport avec les concepts de processus collectif et collaboratif, à partir d’une description de la pratique dans laquelle les fonctions d’acteur et de metteur en scène acquièrent des contours différents. Cette étude s’appuie notamment sur l’analyse des processus de création des spectacles Klaxon (1994), O Marinheiro da Baviera (1996), O Ronco do Bugio (1996), Mundéu, O Segredo da Noite (1998) et A Mulher que Comeu o Mundo (2006).
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/94740
Arquivos Descrição Formato
000916420.pdf (7.437Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.