Repositório Digital

A- A A+

Caracterização clínico, patológica, imuno-histoquímica e molecular da gengivoestomatite linfoplasmocítica felina

.

Caracterização clínico, patológica, imuno-histoquímica e molecular da gengivoestomatite linfoplasmocítica felina

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Caracterização clínico, patológica, imuno-histoquímica e molecular da gengivoestomatite linfoplasmocítica felina
Outro título Clinical, pathological, immunohistochemical and molecular characterization of the feline lymphoplasmocytic gengivostomatitis
Autor Rolim, Veronica Machado
Orientador Driemeier, David
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Veterinária. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias.
Assunto Estomatites
Gengiva : Doencas
Imunodepressão
Patologia veterinaria
Úlceras orais
[en] Cat
[en] Faucite
[en] Feline gingivostomatitis complex
[en] Feline plasmacytic stomatitis-pharyngitis
[en] Gingivitis
[en] Immunosuppression
[en] Oral ulcer
[en] Stomatitis
Resumo A gengivoestomatite linfoplasmocítica felina (GELF) é uma síndrome clínica frequentemente observada na medicina de felinos. Trata-se de uma síndrome provavelmente multifatorial que envolve o sistema imune dos animais, agentes infecciosos e não infecciosos, de modo que a etiologia ainda não foi totalmente determinada. Diversos agentes infecciosos como o calicivírus felino (FCV), herpesvírus felino (FHV), vírus da leucemia felina (FeLV) e vírus da imunodeficiência felina (FIV) têm sido investigados. Este trabalho apresenta uma caracterização clínico, patológica, imuno-histoquímica e molecular de 27 felinos com GELF. Quanto à raça, 85,2% eram sem raça definida, 7,4% Siamês e 7,4% Maine Coon. Os machos corresponderam a 67% dos casos e fêmeas 33%. Quanto à idade, 10% apresentavam entre 1 e 3 anos, 20% entre 4 e 6 anos, 30% entre 7 e 9 anos, 15% entre 10 e 12 anos e 25% tinham mais do que 13 anos. A idade média dos felinos foi de 8,8 anos. Os principais sinais clínicos observados foram: disfagia (83,3%), halitose (72,2%), sialorreia (44,4%), emagrecimento (38,8%), intenso desconforto oral (33,3%), sangramento oral (22,2%), pelos opacos e quebradiços (11,1%) e intensa dispneia (5,5%). Macroscopicamente, eram lesões bilaterais no arco palatino e que se estendiam até a face lateral da base da língua. Em 77,8% elas eram difusas, de aspecto proliferativo, coloração vermelho intenso, friável e que sangravam facilmente durante a manipulação e em 22,2% as lesões eram multifocais a coalescentes, por vezes formando múltiplas vesículas, no arco palatino de aspecto avermelhado e edematoso. Microscopicamente, 14,8% apresentaram uma inflamação moderada (grau 2) e 85,2% dos animais apresentaram uma inflamação grave (grau 3). Os antígenos virais do FeLV foram identificados através da técnica de IHQ no epitélio e células do infiltrado inflamatório de 29,6% dos animais que apresentavam a GELF. Os antígenos virais do FIV foram identificados nas células do infiltrado inflamatório em 3,7% dos casos. Os antígenos virais do FCV não foram identificados nas lesões de GELF. Dezoito por cento dos animais foram positivos para FIV e 37% foram positivos para FeLV no exame de PCR.
Abstract Feline chronic gingivostomatitis (FCGS) is a clinical syndrome frequently observed in feline medicine. This is probably a multifactorial syndrome which involves the immune system of animals, infectious and noninfectious agent, though the causes have not been fully determined. Several infectious agents such as feline calicivirus (FCV), feline herpesvirus (FHV), feline leukemia virus (FeLV) and feline immunodeficiency virus (FIV) have been investigated. To determine clinical, pathological, immunohistochemical (IHC) and molecular characteristics of 27 cats with FCGS was developed. Regarding race, 85.2% were mixed breed, 7.4% Siamese and 7.4% Maine Coon. Males were 67% of cases and females 33%. Regarding age, 10% were between 1 and 3 years, 20% between 4 and 6 years, 30% between 7 and 9 years old, 15% between 10 and 12 years and 25% were older than 13 years. The average age of the cats was of 8.8 years. The main clinical signs were: dysphagia (83.3%), halitosis (72.2%), sialorrhoea (44.4%), weight loss (38.8%), intense oral discomfort (33.3%), oral bleeding (22.2%), hair opaque and brittle (11.1%) and severe dyspnea (5.5%). Grossly, the lesions were bilateral in the palatal arch and extending to the lateral side of the base of the tongue. In 77.7% they were diffuse, proliferative, intense red, crispy and bled easily during handling and in 22.3% lesions were multifocal to coalescing, sometimes forming multiple vesicles, the palatal arch reddish and edematous appearance. Microscopically, 14.8% showed moderate inflammation (grade 2) and 85.2% of the animals showed severe inflammation (grade 3). FeLV viral antigens were identified by IHC reaction in the epithelium and inflammatory cells of 29.6% of the animals showing FCGS. FIV viral antigens were identified in inflammatory cells in 3.7% of cases. FCV viral antigens were not identified in lesions of FCGS. Eighteen per cent of animals were positive for FIV and 37% were positive for FeLV in the PCR.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/94757
Arquivos Descrição Formato
000916492.pdf (20.61Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.