Repositório Digital

A- A A+

Prevalência de morbidades e sintomas em idosos : um estudo comparativo entre zonas rural e urbana= The prevalence of morbidity and symptoms among the elderly: a comparative study between rural and urban areas

.

Prevalência de morbidades e sintomas em idosos : um estudo comparativo entre zonas rural e urbana= The prevalence of morbidity and symptoms among the elderly: a comparative study between rural and urban areas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Prevalência de morbidades e sintomas em idosos : um estudo comparativo entre zonas rural e urbana= The prevalence of morbidity and symptoms among the elderly: a comparative study between rural and urban areas
Outro título The prevalence of morbidity and symptoms among the elderly : a comparative study between rural and urban areas
Autor Silva, Eveline Fronza da
Paniz, Vera Maria Vieira
Laste, Gabriela
Torres, Iraci Lucena da Silva
Resumo Realizou-se um estudo transversal, com a população idosa moradora nas zonas rural e urbana caracterizando a prevalência de morbidades e sintomas. Entrevistou-se 229 idosos, com média de idade de 72,3 anos, 57,2% residem na zona urbana, 56,3% são do sexo feminino. As morbidades mais relatadas por residentes da zona urbana foram: insônia (37,7%), ansiedade (32,1%), depressão (26,7%); e na rural, diabetes (13,3%). Nesta, a Doença de Alzheimer foi mais prevalente em idosos que utilizam agrotóxicos (21,7%). Os sintomas mais prevalentes por moradores da zona urbana foram: tosse/coriza e visão alterada (41,2%), alergia/coceira (11,4%). Na rural, boca seca (25,4%), visão alterada (35,6%) e dor nas pernas (66,1%) que também foram mais prevalentes em quem utilizava agrotóxicos. O uso de Equipamentos de Proteção Individual de forma incompleta foi de 85,4% e 45,1% descartam as embalagens de forma inadequada. Há a necessidade de desenvolvimento de programas de saúde pública que auxiliem na promoção de saúde do idoso, e que considere a possível exposição dessa população a agrotóxicos com um determinante em saúde.
Abstract A cross-sectional study was conducted with the elderly population in rural and urban areas characterized by the prevalence of morbidity and symptoms, and 229 elderly people were interviewed. The average age was 72.3, of which 57.2% lived in the rural zone and 56.3% were female. The morbidities most reported were insomnia (37.7%), anxiety (32.1%), depression (26.7%), and in the rural zone it was diabetes (13.3%). In this zone, Alzheimer´s disease was more prevalent among the elderly who handled pesticides (21.7%). The most prevalent symptoms among urban zone residents were: cough/runny nose and sight alterations (41.2%), allergy/itching (11.4%). In the rural zone, dry mouth (25.4%), sight alterations (35.6%) and leg pain (66.1%) were also more prevalent among those who used pesticides. The inadequate use of Individual Protection Equipment was 85.4%, and 45.1% also disposed of pesticide packaging inappropriately. The setting up of public health programs is necessary to promote health among the elderly and the potential exposure to pesticides for this population should be seen as a health risk determinant.
Contido em Ciência & saúde coletiva. Rio de Janeiro. Vol. 18, n. 4 (2013), p. 1029-1040
Assunto Estudos transversais
Idoso
População rural
Praguicidas
Saúde do idoso
[en] Cross-sectional studies
[en] Elderly
[en] Health of the elderly
[en] Pesticides
[en] Rural population
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/94933
Arquivos Descrição Formato
000902269.pdf (130.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.