Repositório Digital

A- A A+

Porto Alegre entre copas : um percurso entre modos de significar um espaço urbano e seus conflitos discursivos

.

Porto Alegre entre copas : um percurso entre modos de significar um espaço urbano e seus conflitos discursivos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Porto Alegre entre copas : um percurso entre modos de significar um espaço urbano e seus conflitos discursivos
Autor Luz, Joana Paim da
Orientador Ferreira, Maria Cristina Leandro
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Curso de Letras: Português e Inglês: Licenciatura.
Assunto Análise do discurso
Cidade
Discurso
Sentido
Urbanismo
[en] City
[en] Discourse
[en] Discourse analysis
[en] Meaning
[en] Urbanism
Resumo Com o presente trabalho, propomos um percurso por entre modos de significar um espaço urbano e seus conflitos discursivos. Visitamos os territórios da Análise de Discurso e do Urbanismo, mirantes do saber dos quais observamos o fenômeno urbano e alicerçamos nossa concepção sobre as questões que o envolvem e o constituem, tais como a relação entre sujeito e cidade. A partir de um dispositivo teórico-analítico particularizado, assentado na teoria materialista do discurso de Michel Pêcheux e estruturado pelos conceitos de memória discursiva, formação discursiva e posição-sujeito, percorremos os dizeres do grupo “Quantas Copas Por Uma Copa?”, da prefeitura de Porto Alegre e do Instituto de Arquitetos do Brasil - RS, materializados em textos divulgados na internet, a respeito das recentes intervenções da prefeitura nas vias da capital gaúcha. Objetivamos, com isso, explicitar o funcionamento dos discursos dos grupos, compreendendo o modo como os sujeitos dessas manifestações atribuem sentido ao plano simbólico da cidade. Percebemos uma consonância entre a maneira como os membros do grupo “Quantas Copas Por Uma Copa?” e Instituto de Arquitetos do Brasil - RS significam as reformas viárias, enquanto que a perspectiva da prefeitura sobre o assunto parece se opor à dos demais. Esses diferentes olhares para o mesmo referente discursivo, que ora criticam as medidas tomadas pela prefeitura - por priorizarem o uso do automóvel e não demonstrarem comprometimento com a preservação do patrimônio ambiental -, ora justificam as ações da gestão da cidade - por atenderem às necessidades físicas da Copa do Mundo de Futebol -, estabelecem um conflito discursivo que coloca Porto Alegre entre copas: entre a preservação das árvores e as demandas do megaevento da indústria do futebol.
Abstract With this final paper, we propose a route through gestures to mean an urban space and its discursive conflicts. We visited the territories of Discourse Analysis and Urbanism, lookouts of knowledge of which we observe the urban phenomenon and base our design on the issues that surround it and make it up, such as the relationship between subject and city. From a particularized theoretical-analytical device, seated in the Pêcheux’s materialist theory of discourse and structured by the concepts of discursive memory, discursive formation and subject position, we traveled the words of the group “Quantas Copas Por Uma Copa?”, the words of Porto Alegre Town Hall and the words of the Intituto de Arquitetos do Brasil - RS, materialized in texts published on the internet on the recent interventions in the streets of the Rio Grande do Sul capital. Therefore, we aimed to explain the operation of the groups discourses, including the way the subjects of these manifestations attach symbolic meaning to the city plan. We found a consonance between the way the members of “Quantas Copas Por Uma Copa?” and of Intituto de Arquitetos do Brasil - RS mean the road, while the prospect of the town hall on the subject seemed to oppose the others. These different looks for the same discourse referent, which sometimes criticize the measures taken by the city - by prioritizing the use of the cars and do not demonstrate commitment to the preservation of environmental heritage -, and sometimes justify the actions of the management of the city - by meeting the physical needs of the World Cup -, establish a discursive conflict that puts Porto Alegre between the preservation of trees and the demands of the mega event of the football industry.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/95012
Arquivos Descrição Formato
000916896.pdf (2.153Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.