Repositório Digital

A- A A+

Frequência de infecção trato urinário de felinos atendidos no hospital de clínicas Veterinárias da UFRGS

.

Frequência de infecção trato urinário de felinos atendidos no hospital de clínicas Veterinárias da UFRGS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Frequência de infecção trato urinário de felinos atendidos no hospital de clínicas Veterinárias da UFRGS
Autor Braibante, Paola Soares
Orientador Costa, Fernanda Vieira Amorim da
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do sul. Faculdade de Veterinária. Curso de Medicina Veterinária.
Assunto Clinica veterinaria : Felinos
Fatores de risco
Infecção urinária
Trato urinário
[en] Cats
[en] Frequency
[en] Infection
[en] Risk factors
[en] Urinary tract
Resumo A infecção do trato urinário se refere á colonização microbiana de qualquer parte do sistema urinário. Ela é pouco comum na clínica de felinos devido à diculdade de invasão e multiplicação de bactérias patogênicas através das barreiras físicas e imunológicas do hospedeiro. Tem alta prevalência em gatos idosos do sexo feminino e quando em associação com outras doenças, como a doença renal crônica. Os principais sinais clínicos incluem hematúria, disúria e polaciúria e a cultura de urina é o método padrão ouro para o seu diagnóstico. Os microorganismos mais isolados são a E.coli e bactérias gram-positivas. Este estudo retrospectivo objetivou a análise da frequência de infecção urinária dos felinos atendidos no Hospital de Clínicas Veterinárias da UFRGS durante os anos de 2009 e 2013. A realização do exame de cultura de urina foi o critério usado para que os animais fossem inseridos nesse estudo. Os resultados foram relacionados com a idade, sexo, peso, condição sexual, tipo de alimentação, sinais clínicos e presença de doenças concomitantes. Foram incluídos nesse estudo 75 pacientes, com um maior número de casos de ITU em gatos do gênero masculino, sem raça definida, com peso inferior à seis quilos e com alimentação seca. Os sinais clínicos mais frequentes foram hematúria, anúria, disúria, estrangúria e periúria. As bactérias mais isoladas foram E. coli, Staphylococcus spp. e Enterobacter spp.. Os principais fatores de risco nos gatos estudados foram apresentar urolitíase, doença renal crônica, e ter sofrido cateterismo uretral. Esse trabalho sugere que gatos machos têm predisposição tanto quanto animais do gênero feminino devido à alterações causadas principalmente por processos obstrutivos, e, nesse caso a presença de urólitos no trato urinário evidenciou-se como um fator importante de risco quanto ao envolvimento bacteriano.
Abstract The urinary tract infections refer to microbial colonization of any part of the urinary system. It is uncommon in clinical feline due the difficult to the invasion and multiplication of pathogenic bacteria through physical and immunological barriers of the host. Has a high prevalence in elderly female cats and when in association with other diseases, such as chronic kidney disease. The main clinical signs include hematuria, dysuria and pollakiuria and urine culture is the gold standard for diagnosis. The most frequently isolated microorganisms are E. coli and gram-positive bacteria. This retrospective study verified the frequency of urinary tract infection in cats treated in the Veterinary Hospital of UFRGS during the years 2009 and 2013. The completion of the examination of urine culture was the criterion used for the animals were entered into this study. The results were correlated with age, sex, weight, sex condition, type of food, clinical signs, and presence of concomitant diseases. The study of 75 patients were included with a large number of cases of UTI in cats male mongrel, weighing less than six pounds and with dry food. The most common clinical signs were hematuria, anuria, dysuria, strangury and periuria. The most isolated bacteria were E. coli, Staphylococcus spp. and Enterobacter spp.. The main risk factors were studied in cats presenting urolithiasis, chronic kidney disease, and have suffered urethral catheterization. This work suggests that male cats are predisposed animals as much as females due to changes caused mainly by obstructive processes, and in this case the presence of uroliths in the urinary tract was evidenced as an important risk factor as to bacterial involvement.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/95067
Arquivos Descrição Formato
000917341.pdf (202.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.