Repositório Digital

A- A A+

Manejo de doenças infecciosas em gatos de abrigos

.

Manejo de doenças infecciosas em gatos de abrigos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Manejo de doenças infecciosas em gatos de abrigos
Autor Lopes, Leticia Rodrigues
Orientador Costa, Fernanda Vieira Amorim da
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do sul. Faculdade de Veterinária. Curso de Medicina Veterinária.
Assunto Abrigos
Doencas infecciosas : Felinos
Manejo : Felinos
[en] Dermatophytosis
[en] FCV
[en] Feline calicivirus
[en] Feline herpesvirus -1
[en] Feline immunodeficiency virus
[en] Feline infectious peritonitis
[en] Feline leukemia virus
[en] Feline panleukopenia virus
[en] FeLV
[en] FHV- 1
[en] FIP
[en] FIV
[en] FPV
[en] Isolation
[en] Nutrition
[en] Population density
[en] Quarantine
[en] Stress
Resumo O presente trabalho aborda o manejo de doenças infecciosas em abrigos de felinos. É importante entender e controlar alguns fatores básicos que predispoem as doenças infeciosas. Os principais fatores são: estresse, densidade populacional e nutrição. Com enfoque específico nas populações felinas devemos observar princípios gerais de prevenção de doenças, como a higiene, desinfecção e a ventilação do ambiente. Os abrigos de gatos lidam com animais de diversas origens, faixas etárias, status imunológicos e doenças pré-existentes, por estes motivos devem estar preparados para conter e impedir a propagação descontrolada de doenças infecciosas através de configurações e manejos específicos. São de extrema importância locais como a área de quarentena, que abriga os recém-chegados saudáveis e os mantem em observação antes da sua introdução no restante da população e uma área de isolamento, para abrigar os animais que apresentam sinais clínicos de doença infecciosa. Os alojamentos onde ficam os gatos, tanto individuais como coletivos, devem ser projetados para permitir uma boa limpeza, desinfecção, qualidade do ar e ao mesmo tempo impedir que os animais sofram de estresse. As doenças do trato respiratório superior são as principais e mais comuns doenças infecciosas em um abrigo de gatos. São causadas principalmente pelos agentes herpesvírus felino e calicivírus felino. Também é comum se encontrar as retroviroses: vírus da imunodeficiência felina (FIV) e o vírus da leucemia felina (FeLV), as importantes doenças infecciosas gastrointestinais, com destaque para Panleucopenia felina e Peritonite infecciosa felina (PIF), e por fim e não menos importante, dermatofitose, a doença dermatológica mais comum em gatos. Este trabalho tem como objetivo demonstrar como deve ser a configuração e o manejo ideal de gatos provenientes das ruas e de abandono, em um confinamento. Abordar os aspectos básicos de higiene, nutrição e bem estar e como estes podem ser empregados para diminuir a transmissão das doenças infecciosas. Tem como objetivo também informar quais são as doenças mais comuns em abrigos de felinos e o que pode ser feito para evitar a transmissão de cada uma delas em específico.
Abstract This paper addresses the management of infectious diseases of cats in shelters. It is important to understand and control some basic factors that predispose to infectious diseases. The main factors are: stress, nutrition and population density. With specific focus on cat populations must observe general principles of disease prevention, such as hygiene, disinfection and ventilation of the room. The shelter cats deal with animals of different origins, age, immunological status and pre -existing conditions, for these reasons should be prepared to contain and prevent the uncontrolled spread of infectious diseases through specific configurations and managements. Are of utmost importance as the local quarantine area, which houses the healthy newcomers and keeps them under observation before its release in the rest of the population and an isolation area, to house the animals showing clinical signs of infectious disease. The house where the cats are both individual and collective, should be designed to allow proper cleaning, disinfection, air quality while preventing animals from suffering stress. Diseases of the upper respiratory tract are the main and most common infectious diseases in a shelter cats. Are mainly caused by feline herpesvirus and feline calicivirus agents. It is also common to find retroviruses: feline immunodeficiency virus (FIV) and feline leukemia virus (FeLV) , significant gastrointestinal infectious diseases , with emphasis on feline panleukopenia and feline infectious peritonitis ( FIP ) , and finally but not least, ringworm, the most common skin disease in cats. This work aims to demonstrate how it should be setup and optimal management of cats from the streets and abandonment in a containment. Addressing the basics of hygiene, nutrition and wellness and how these can be employed to reduce the transmission of infectious diseases. Also aims to inform what are the most common diseases of cats in shelters and what can be done to prevent the transmission of each one in particular.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/95096
Arquivos Descrição Formato
000917526.pdf (632.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.