Repositório Digital

A- A A+

Síndrome da cauda equina em cães

.

Síndrome da cauda equina em cães

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Síndrome da cauda equina em cães
Autor Gonçalves, Joice dos santos
Orientador Araújo, Ana Cristina Pacheco de
Co-orientador Voll, Juliana
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do sul. Faculdade de Veterinária. Curso de Medicina Veterinária.
Assunto Clinica veterinaria : Caes
Patologia veterinaria : Caes
[en] Cauda equina
[en] Dogs
[en] Lumbosacral stenosis
[en] Nerve roots
Resumo A Síndrome da Cauda Equina é um conjunto de sinais neurológicos causados pela compressão de raízes nervosas que correm pelo canal espinhal lombossacral. É uma patologia relativamente comum e que acomete principalmente cães de raças grandes, machos e de meia-idade. Sua origem pode ser congênita ou adquirida, sendo as principais causas a má formação congênita do canal vertebral, protrusões de disco intervertebral, espondilose, fraturas e luxações vertebrais, discoespondilite e neoplasias de vértebras. Os sinais clínicos mais comuns são dor lombossacra, claudicação, paresia ou paralisia de membros pélvicos, atrofia muscular, distúrbios de esfíncteres e automutilações. O diagnóstico se baseia na história clínica, exame físico neurológico e diagnóstico por imagem. O tratamento pode ser conservativo, com repouso e anti-inflamatórios não esteroidais, ou cirúrgico, sendo a laminectomia dorsal o método mais utilizado. O prognóstico depende da gravidade das lesões, sendo bom para animais que ainda não perderam a função dos esfíncteres urinário e anal.
Abstract The Cauda Equina Syndrome is a set of neurological signals caused by compression of the nerve roots that run by lumbosacral spinal channel. This is a relatively common pathology which affects male and middle-aged large breed dogs. Its origin can be congenital or acquired, being the main causes are congenital malformation of the spinal canal, protrusions of intervertebral disc, spondylosis, vertebral fractures and dislocations, discospondylitis and vertebral neoplasia. The most common clinical signs are low back pain, lameness, lower extremity motor and sensory loss, atrophy, bowel incontinence and self mutilation. The diagnosis is based on clinical history, neurological examination and imaging diagnostic. The treatment can be conservative, with rest and nonsteroidal anti-inflammatory drugs (NSAIDs), or surgical, the laminectomy being the most used method. The prognosis depends on the gravity of the injuries, but it is considered good for animals that do not yet have lost the function of urinary and anal sphincter.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/95098
Arquivos Descrição Formato
000917572.pdf (1.073Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.