Repositório Digital

A- A A+

Em análise a cooperação "Sul-Sul" : ruptura ideológica ou reprodução?

.

Em análise a cooperação "Sul-Sul" : ruptura ideológica ou reprodução?

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Em análise a cooperação "Sul-Sul" : ruptura ideológica ou reprodução?
Outro título South-south development cooperation under analysis : paradigmatic rupture or reproduction?
Autor Ullrich, Danielle Regina
Carrion, Rosinha da Silva Machado
Resumo O modelo Norte-Sul de cooperação internacional para o desenvolvimento, cuja origem remete ao período pós Segunda Guerra Mundial, apoiou-se, historicamente, em um discurso que atribuía aos países centrais, ou do "Norte". dada sua maturidade institucional e superioridade técnica, legitimidade para definirem as regras e os procedimentos a serem observados pelos países na periferia do sistema mundo, para acederem ao propalado "desenvolvimento". Modelo este que, conforme um contingente significativo de pesquisadores (BARBANTI JUNIOR, 2005; SANTOS FILHO. 2005; AFONSO: FERNANDES. 2005; SÁNCHEZ. 2002), contemplaria, essencialmente, objetivos de natureza econômica e política das potências centrais. Todavia, ao conquistarem reconhecimento econômico no plano internacional, países emergentes como o Brasil, Índia, China, Rússia e África do Sul estariam estabelecendo, entre si, assim como com outros países do "Sul", relações de parceria e cooperação às quais, também conforme um contingente expressivo de pesquisadores (XALMA, 2011; PUENTE, 2010; AYLLÓN PINO, 2012), se distinguiriam do modelo anterior pela ênfase atribuída a valores como a solidariedade e a equidade, no que tange à distribuição equitativa dos benefícios entre os países envolvidos nas ações de cooperação. De natureza teórica, o presente artigo questiona, em que medida essa tese se sustenta? Ou, dizendo de outro modo, em que medida o modelo de cooperação internacional Sul-Sul associado à promoção do desenvolvimento constitui-se em uma ruptura paradigmática com o modelo de cooperação Norte-Sul?
Abstract The North-South model of international cooperation for development, whose origin refers to the period post II World War, relied historically, in a speech that attributed to core countries, or "North", given its institutional maturity and technical superiority, legitimacy to define the rules and procedures to be observed by countries on the periphery of the world system, to access the vaunted "development." This model, which as a significant contingent of researchers (BARBANTI JUNIOR 2005, SANTOS FILHO, 2005; AFONSO E FERNANDES, 2005; SÁNCHEZ, 2002), essentially contemplate goals of economic and political nature of the central powers. However, by winning recognition in the international economic. emerging countries such as Brazil, lndia, China, Russia and South Africa would be establishing between themselves as well as with other countries of the "South" partnership and cooperation to which also pursuant to a contingent of researchers (XALMA, 2011; PUENTE, 2010; AYLLON PINO, 2012), be distinguished from the previous model by the emphasis given to values such as solidarity and equity, regarding the equitable distribution of benefits among the countries involved in cooperation actions. Theoretical this article questions the extent to which this thesis is based? Or, to put it another way, to what extent international cooperation South-South model related to the promotion of the development is in a paradigmatic rupture with the North-South cooperation model?
Contido em Política & sociedade : revista de sociologia política. Florianópolis. Vol. 12, n. 25 (set./dez. 2013), p. 65-84
Assunto Cooperação internacional
Desenvolvimento
[en] Development
[en] lnternational Cooperation
[en] South-South Cooperation
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/95163
Arquivos Descrição Formato
000914252.pdf (6.726Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.