Repositório Digital

A- A A+

Relações entre narrativa, prosódia e movimento na depressão e seus subtipos melancólica e não-melancólica

.

Relações entre narrativa, prosódia e movimento na depressão e seus subtipos melancólica e não-melancólica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Relações entre narrativa, prosódia e movimento na depressão e seus subtipos melancólica e não-melancólica
Autor Alencastro, Luciano da Silva
Orientador Gomes, William Barbosa
Data 2013
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Programa de Pós-Graduação em Psicologia.
Assunto Actigrafia
Depressão
Melancolia
Narrativa
Prosódia
[en] Actigraphy
[en] Depression
[en] Melancholia
[en] Narrative
[en] Prosody
Resumo A presente tese se organiza em torno da seguinte questão: o que caracteriza a expressão autobiográfica, narrativa, vocal e motora na depressão e seus subtipos melancólica e não-melancólica? A fim de investigar esta questão, foram realizados três estudos. O Estudo I investigou a relação entre diferentes dimensões do afeto (estado afetivo positivo/negativo, depressão e neuroticismo) e características do relato de eventos autobiográficos (especificidade e coerência narrativa de eventos). Nesse estudo, 78 estudantes universitários relataram por escrito três eventos autobiográficos e responderam aos instrumentos: 1) Inventário de Depressão de Beck (BDI); 2) Escala de Afetos Positivos e Negativos (PANAS); e 3) Escala Fatorial de Ajustamento Emocional/Neuroticismo (EFN). O Estudo II investigou a relação entre escore de depressão e variáveis verbais (prosódia e coerência narrativa), verificando também se existem diferenças no padrão prosódico-narrativo da depressão nãomelancólica e melancólica. Participaram 17 pacientes com diagnóstico de depressão, avaliados através dos seguintes instrumentos: 1) Mini International Neuropsychiatric Interview (MINI-Plus), 2) Hamilton Depression Rating Scale (HAM-D); 3) Beck Depression Inventory – BDI); 4) The CORE Assessment of Psychomotor Change, e 5) Relato verbal de três eventos de vida. O Estudo III teve como objetivo avaliar diferenças na atividade motora entre indivíduos com depressão melancólica e não-melancólica. A amostra foi composta por 15 pacientes com diagnóstico de depressão. A severidade dos sintomas depressivos foi avaliada utilizando a HAM-D e o BDI. O CORE foi utilizado para avaliar a melancolia, e a atividade motora foi mensurada através de actigrafia. Os resultados da tese sugerem uma revisão da noção de que afetos mais prolongados teriam maior impacto em variáveis narrativas, dado que o estado afetivo foi o único preditor da coerência narrativa. Concluiu-se que a recordação de eventos inespecíficos e a dificuldade de reavaliação de experiências constituem mecanismos basais na depressão, explicando a persistência de memórias dolorosas e crenças negativas inflexíveis. A melancolia caracterizou-se por uma diminuição na movimentação do corpo e na amplitude da frequência vocal, atestando a lentificação do movimento como um critério crucial para a identificação do subtipo melancólico de depressão.
Abstract This dissertation is organized around the following question: what characterizes the autobiographical narrative, vocal, and motor expression in depression and its melancholic and non-melancholic subtileza? In order to investigate this question, three studies were performed. Study I investigated the relationship between different dimensions of affect (positive and negative affective state, depression, and neuroticism) and some features of autobiographical narrative (specificity, and narrative coherence of events). In this study, 78 college students wrote three autobiographical events and answered to three instruments: 1) Beck Depression Inventory (BDI), 2) Positive and Negative Affect Scale (PANAS); and 3) Factorial Scale of Neuroticism (EFN). Study II investigated: 1) the relationship between the depression score, and verbal variables (prosody and narrative coherence); and 2) differences in the prosodicnarrative pattern of individuals with non-melancholic and with melancholic depression. The sample consisted of 17 patients with major depressive disorder, who were assessed using the following instruments: 1) Mini International Neuropsychiatric Interview (MINI-Plus), 2) Hamilton Depression Rating Scale (HAM-D), 3) Beck Depression Inventory - BDI), 4) The CORE Assessment of Psychomotor Change, and 5) Verbal report of three life events. Study III aimed to evaluate differences in motor activity between individuals with melancholic and non-melacholic depression. The sample was composed by 15 patients with diagnostic of major depressive episode. The measurement of the severity of depressive symptoms was made using the HAM-D and BDI. The CORE instrument was used to assess melancholia, and motor activity was measured by actigraphy. Altogether, the three studies that compose this dissertation suggest a revision of the notion that long lasting affects would have major impact on narrative variables, once the affective state was the only predictor of narrative coherence. We conclude that the recollection of nonspecific events and ressignification impairment are core mechanisms in depression, explaining the persistence of painful memories and inflexible negative beliefs. The melancholia was characterized by a decrease in body movement and amplitude of vocal frequency, confirming that lentification of movement is a crucial criteria for melancholic subtype of depression.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/95378
Arquivos Descrição Formato
000915863.pdf (488.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.