Repositório Digital

A- A A+

Escala de adaptabilidade de carreira : evidências de validade e fidedignidade em uma amostra de universitários brasileiros

.

Escala de adaptabilidade de carreira : evidências de validade e fidedignidade em uma amostra de universitários brasileiros

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Escala de adaptabilidade de carreira : evidências de validade e fidedignidade em uma amostra de universitários brasileiros
Autor Silveira, Alyane Audibert
Orientador Teixeira, Marco Antonio Pereira
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Curso de Pós-Graduação em Psicologia.
Assunto Desenvolvimento profissional
Ensino superior
Escolha profissional
[en] Areer adaptability
[en] Career counseling
[en] Career maturity
[en] Personality
[en] University students
Resumo Este estudo objetivou revisar a versão brasileira da Escala de Adaptabilidade de Carreira (EAC) e obter evidências de validade e fidedignidade. A EAC é composta por quatro dimensões: preocupação, controle, curiosidade e confiança. Participaram 990 universitários (64,2% mulheres), com média de idade de 25,8 anos (DP=7,45). A coleta foi realizada de duas formas, online e presencial, não tendo sido encontradas diferenças significativas nos escores obtidos. Os instrumentos utilizados foram uma Ficha Sociodemográfica, a EAC, a Escala de Percepção de Oportunidades Profissionais, a Bateria Fatorial de Personalidade e as Escalas de Desenvolvimento de Carreira para Universitários. Conforme esperado, os resultados de análises fatoriais confirmatórias indicaram um ajuste satisfatório para o modelo de quatro fatores hierárquico. Os índices de fidedignidade obtidos para as subescalas e escala total foram adequados. Os fatores da personalidade realização e extroversão foram os mais relacionados à adaptabilidade. Decisão de carreira, autoeficácia profissional e exploração ampliada foram as variáveis mais fortemente associadas às dimensões da adaptabilidade. Discutem-se as limitações do estudo e sugerem-se possibilidades para estudos futuros.
Abstract This study aimed at reviewing the Brazilian version of the Career Adapt-Abilities Scale, and obtaining validity and reliability evidences. The scale is composed of four dimensions: concern, control, curiosity and confidence. Nine hundred and ninety college students participated (64.2% women), with an age mean of 25.8 (Standard Deviation (SD)=7.45). The data was collected both online and on a face-to-face basis. No significative differences were found in the scores. The instruments used were a Sociodemographic Questionnaire, the Career Adapt-Abilities Scale, the Perception of Professional Opportunities Scale, the Factorial Battery of Personality and the Career Development Scales for University Students. As expected, confirmatory factorial analysis results showed a satisfactory adjustment for the model of four hierarchic factors. Reliability indices for the subscales and the total scale were also appropriate. The personality factors of conscientiousness and extraversion showed the highest correlations with adaptability. Career decision, professional self-efficacy, and amplified exploration were the variables more strongly related to the adaptability dimensions. Limitations of the study are discussed and possibilities for future investigations are suggested.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/95379
Arquivos Descrição Formato
000915945.pdf (884.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.