Repositório Digital

A- A A+

Potencial de rendimento da soja durante a ontogenia em razão da irrigação e arranjo de plantas

.

Potencial de rendimento da soja durante a ontogenia em razão da irrigação e arranjo de plantas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Potencial de rendimento da soja durante a ontogenia em razão da irrigação e arranjo de plantas
Autor Maehler, Andre Roberto
Pires, Joao Leonardo Fernandes
Costa, Jose Antonio
Ferreira, Felipe Gutheil
Resumo Estimativas do potencial de rendimento (PR) da soja podem ser feitas durante a ontogenia pela quantificação das estruturas reprodutivas, de modo a avaliar o efeito de fatores ambientais e práticas de manejo na produção e fixação dessas estruturas. O objetivo deste trabalho foi determinar o efeito da disponibilidade hídrica e arranjo de plantas no PR e seus componentes, durante a ontogenia de duas cultivares de soja. Os tratamentos constituíram-se de dois regimes hídricos (irrigado e não irrigado), duas cultivares (BRS 137 e BRS 138) e três espaçamentos entre linhas (20 cm, 40 cm e 20 e 40 cm em linhas pareadas). O PR médio foi de 15.295 kg ha-1 no estádio de florescimento; 12.325 kg ha-1 na formação de legumes; 5.508 kg ha-1 no início do enchimento de grãos e 4.315 kg ha-1 na maturação. O tratamento irrigado apresentou PR mais elevado em razão da maior produção e fixação de estruturas reprodutivas, mais grãos por legume e grãos mais pesados do que o tratamento não irrigado. Não houve diferença significativa entre espaçamentos. O PR da cultivar BRS 137 é mais elevado do que o da BRS 138, em virtude da menor abscisão de flores, grãos mais pesados e maior número de grãos por legume.
Abstract The quantification of reproductive structures during the ontogeny allows to estimate soybean yield potential (YP), making possible to quantify the effect of environmental factors and management practices on the production and fixation of these structures. This work aimed to determine the effect of water availability and plant arrangement on the YP and its components, during ontogeny of two soybean cultivars. Treatments were two water availability (irrigated and non irrigated), two cultivars (BRS 137 and BRS 138), and three row spacings (20 cm, 40 cm and 20 and 40 cm in skip row). The average YP obtained was of 15,295 kg ha-1 at blooming; 12,325 kg ha-1 during legume formation; 5,508 kg ha-1 at the beginning of grain filling and 4,315 kg ha-1 in maturation phase. The irrigated treatment had higher YP, due to the larger flower and pod production and fixation, more grains per pod and heavier grains, in relation to non irrigated treatment. There was no significant difference among the row spacings tested. The cultivar BRS 137 presented greater YP during the ontogeny than BRS 138, due to less flower abortion, heavier grains and more grains per pod.
Contido em Pequisa Agropecuária Brasileira: 1977. Brasília. Vol. 38, n. 2 (fev. 2003), p. 225-231
Assunto Grao
Produtividade
Relacao agua-planta
Rendimento
Soja
[en] developmental stages
[en] Glycine max
[en] water availability
[en] yield components
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/95541
Arquivos Descrição Formato
000377664.pdf (200.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.